Philipe Lins é derrotado por Andrei Arlovski no UFC Smith x Teixeira

Em sua estreia pelo Ultimate, brasileiro trava luta equilibrada contra ex-campeão dos pesados, mas acaba superado pelo bielorrusso na decisão dos juízes

A. Arlovski após vitória no UFC Smith x Teixeira. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

O brasileiro Philipe Lins não teve a estreia que gostaria no Ultimate. Escalado para enfrentar o ex-campeão dos pesados (até 120,2kg.), nesta quarta-feira (13), em Jacksonville (EUA), o potiguar mostrou raça, mas acabou superado pelo bielorrusso na decisão unânime dos juízes.

Veja Também

Glover Teixeira é azarão contra Anthony Smith no UFC desta quarta
Glover massacra Anthony Smith e chega à elite dos meio-pesados do UFC
A um passo do top 5, Glover Teixeira enfrenta Anthony Smith nesta quarta-feira

Ex-campeão da PFL (Professional Fighters League), o brasileiro acabou tendo um teste de peso em seu primeiro compromisso pela organização. Mesmo longe da melhor fase na carreira, Arlovski ainda é considerado um grande nome da divisão e foi o escolhido para dar as boas-vindas ao potiguar.

Em um combate disputado em pé durante todos os assaltos, os lutadores mostraram muita agressividade e buscaram o nocaute do início ao fim.

A derrota para Andrei interrompeu uma sequência de quatro vitórias consecutivas de Philipe, que, agora, aguarda seu próximo desafio para tentar garantir seu primeiro triunfo pela organização.

A luta

O combate começou com Arlovski tomando a iniciativa com um chute baixo. Lins devolveu a investida com dois jabs na linha de cintura do oponente. Philipe tentava encontrar a distância, enquanto Andrei caminhava para trás. O potiguar seguia perseguindo o rival pelo octógono e buscava o nocaute. O brasileiro seguia mais agressivo e balançou Arlovski com um cruzado em um contra-ataque. Na metade do assalto, os atletas aceitaram a trocação franca no centro do octógono. No minuto final, Andrei conectou um bom soco rodado, mas Lins não se abalou com o ataque. Os atletas permaneceram se estudando até que o cronômetro zerou.

Na segunda etapa, Philipe seguiu caminhando para frente e tentando encontrar o melhor momento para atacar o oponente. Arlovski, no entanto, mostrava perigo nas respostas dos golpes. Na metade da etapa, os atletas diminuíram o ritmo e tentavam economizar energia para o momento certo. Philipe tentava enquadrar o bielorrusso nas grades e, em um momento, os combatentes trocaram ataques duros. O confronto foi interrompido depois de um golpe baixo desferido pelo brasileiro. Após a volta do combate, Andrei voltou mais agressivo. O ex-campeão conseguiu duas boas sequências de diretos e cruzados que explodiram no rosto do potiguar. Philipe respondia com chutes baixos e na linha de cintura.

Logo no começo do último assalto, Lins conectou um bom cruzado na cabeça do bielorrusso. O ex-campeão mostrava muita resistência e seguia respondendo às investidas do potiguar. Passados dois minutos, Philipe conseguiu atingir o rival com dois diretos e dois cruzados, mas Andrei não se abalou. O combate seguia tenso e disputado em pé durante todo o tempo. Na metade do round, os combatentes voltaram a trocar golpes no centro do octógono, mas insistiam em não cair. Os lutadores seguiam agressivos no fim do confronto, desferindo socos e chutes e buscando o fim do combate. Nos segundos finais, os pesados se estudaram até o fim do confronto.

Thiago Moisés finaliza Michael Johnson e amplia má fase do norte-americano

T. Moisés aplica chave de calcanhar em M. Johnson. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Thiago Moisés subiu ao octógono precisando vencer o experiente Michael Johnson para melhorar seu retrospecto recente dentro do UFC. Após desvantagem no primeiro round, o brasileiro acreditou no jiu-jitsu e conquistou uma bela finalização (chave de calcanhar) sobre o norte-americano na primeira luta do card preliminar.

Antes do UFC Smith x Teixeira, o brasileiro havia realizado três apresentações, perdendo em duas ocasiões e vencendo um confronto. A vitória sobre um nome de peso na organização, agora, coloca o paulista no radar da divisão dos leves (até 70,3kg.).

Após nova derrota, Johnson concretizou o mau momento na carreira. Com 35 lutas como profissional no MMA, o norte-americano, agora, tem oito derrotas nas últimas 11 pelejas dentro do Ultimate.

Depois do confronto, Thiago sugeriu uma luta contra o ex-campeão dos leves, Athony Pettis, que derrotou Donald Cerrone no último final de semana, no UFC 249.

Chase Sherman derrota Isaac Villanueva na primeira luta da noite

C. Sherman (esq.) em vitória sobre I. Villanueva no UFC Smith x Teixeira. Foto: Reprodução/Instagram ufc

No primeiro embate da noite, Chase Sherman e Isaac Villanueva fizeram uma luta tensa na abertura do card. Chase, que fazia seu retorno no Ultimate após pouco mais de um ano desligado da companhia, precisava mostrar serviço sobre um oponente experiente, mas estreante na organização.

Após um primeiro round bem disputado, Chase, mostrou sua superioridade ao conectar uma ótima sequência de golpes que levaram Isaac ao chão. Após a queda, restou a Sherman golpear o oponente até a intervenção do árbitro.

Kelleher bate Azure com nocaute brutal

B. Kelleher (esq.) conquistou um grande nocaute sobre H. Azure (dir.) no UFC Smith x Teixeira. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

A segunda apresentação da noite também deu motivo para agitar os espectadores do espetáculo. No encontro entre Hunter Azure e Brian Kelleher, a experiência acabou sendo superior à juventude com um nocaute brutal.

Com 33 anos, Brian subiu ao octógono para fazer sua segunda apresentação em 2020. Vindo de vitória sobre Ode Osbourne, Kelleher tinha a obrigação de colocar fim na invencibilidade de Azure (8-0) em sua carreira como profissional.

Depois de um primeiro round muito agressivo e movimentado, Kelleher conseguiu um ótimo soco, que fez com que o rival desabasse imediatamente. Restou, então, ao atleta golpear até que o árbitro interrompesse o confronto.

Ben Rothwell derrota Ovince St-Preux em luta equilibrada

B. Rothwell derrotou O. St-Preux no UFC Smith x Teixeira. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Na luta co-principal da noite, Ben Rothwell e Ovince St-Preux promoveram aos fãs um dos combates mais equilibrados da noite. Em um confronto agressivo e com chance de nocaute para ambos os lados, Rothwell saiu vencedor na decisão divida dos juízes.

O confronto começou com Ben superior no confronto, caminhando para frente, enquanto Ovince se movimentava no octógono tentando cansar o oponente. Preux, que fazia sua estreia entre os pesados, no entanto, se soltou ao longo do confronto e colocou o adversário em perigo em algumas ocasiões.

Por ser mais efetivo em seus golpes, os juízes entenderam que Rothwell mereceu a vitória e confirmaram o segundo resultado positivo em sequência para o norte-americano, que busca se aproximar da elite da divisão dominada por Stipe Miocic.

Resultados do UFC Smith x Teixeira

CARD PRINCIPAL 

Peso meio-pesado: Glover Teixeira derrotou Anthony Smith por nocaute a 1m04s do R5

Peso pesado: Ben Rothwell derrotou Ovince St-Preux na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso leve: Drew Dober derrotou Alexander Hernandez por nocaute a 4m25 do R2

Peso galo: Ricky Simon derrotou Ray Borg na decisão dividida dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso pesado: Andrei Arlovski derrotou Philipe Lins na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28)

Peso leve: Thiago Moisés finalizou Michael Johnson com uma chave de calcanhar a 25s do R2

CARD PRELIMINAR 

Peso galo: Sijara Eubanks derrotou Sarah Moras na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-26)

Peso leve: Omar Morales derrotou Gabriel Benitez na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 29-28)

Peso pena: Brian Kelleher derrotou Hunter Azure por nocaute a 3m40s do R2

Peso pesado: Chase Sherman derrotou Ike Villanueva por nocaute a 49s do R2

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments