Em duelo brasileiro, Amanda Lemos atropela Livinha Souza e vence por nocaute no UFC 259 | SUPER LUTAS

Em duelo brasileiro, Amanda Lemos atropela Livinha Souza e vence por nocaute no UFC 259

Paraense não toma conhecimento da compatriota e tem triunfo tranquilo no card preliminar do espetáculo

A. Lemos (esq.) castigou L. Souza (dir.) no UFC 259. Foto: Reprodução/Instagram

Passeou. Em confronto promovido no peso palha (até 52,1kg.), Amanda Lemos deu um verdadeiro show contra Livinha Souza, no UFC 259, realizado neste sábado (6), em Las Vegas (EUA). No encontro entre duas brasileiras, a paraense levou a melhor e deixou o octógono com um nocaute devastador ainda no primeiro round.

Veja Também

Com o resultado, Amanda, de 33 anos, confirmou a boa fase e ampliou sua série invicta para três triunfos. Agora, a paraense deve, enfim, chegar ao top 15 da categoria, já que a rival ocupava a 15ª posição.

Considerada uma promessa para as palhas, Livinha não conseguiu repetir a boa atuação que teve contra Ashley Yoder, em agosto de 202. Com a derrota, a brasileira, agora, chega ao seu segundo revés em cinco apresentações no Ultimate.

Depois do duelo, Lemos pediu por mais compromissos. A combatente afirmou que quer se apresentar mais vezes na temporada atual.

A luta

O confronto começou com Livinha tomando a iniciativa arriscando um chute alto. Lemos economizava nos golpes e acompanhava a movimentação da adversária no octógono. Amanda passou a enquadrar Souza contra as grades e acertava a rival com socos e chutes baixos. Passados quase dois minutos, Lemos acertou a compatriota com um cruzado limpo no rosto, que fez a adversária cair. A paraense tentou se aproveitar do bom momento, ensaiou uma guilhotina, mas Livinha conseguiu sair da posição e arriscou uma chave de calcanhar. Amanda se defendeu, reverteu a situação e o confronto voltou a ser disputado de pé. Lemos continuou mais agressiva, enquanto Souza pouco produzia no embate. Quase no minuto final, Livinha voltou a desabar, desta vez com um direto de direita da paraense. Percebendo a desvantagem de Souza, o árbitro decidiu encerrar o confronto.

Nzechukwu bate Ulberg em luta emocionante

K. Nzechukwu aplica nocaute devastador em C. Ulberg. Foto: Reprodução/Instagram

Atletas dos meio-pesados (até 93kg.), Kennedy Nzechukwu e Carlos Ulberg promoveram um confronto emocionante. Na primeira metade do espetáculo, os combatentes aceitaram a luta franca e trocaram golpes por dois rounds. Confiante em sua guarda, Nzechukwu andou para frente durante todo o confronto e, na segunda etapa, conseguiu um duro nocaute sobre o rival, que perdeu a invencibilidade no MMA.

A resultado positivo sobre o neozelandês confirmou a boa fase do lutador. Agora, o atleta se afasta de vez do revés sofrido em seu debute, quando foi finalizado por Paul Craig. Na sequência, o norte-americano venceu Darko Stosic e, agora, tem dois triunfos em três compromissos pelo Ultimate.

Chegando à sua quarta luta como profissional no MMA, Carlos conheceu a derrota de uma maneira dura. Apesar de ter começado bem o confronto, o atleta, que estreou no UFC, pareceu se cansar no decorrer do confronto e acabou caindo na armadilha do rival, sucumbindo no segundo round.

Tim Elliot faz luta estratégica, vence e se afasta de má fase

T. Elliot (esq.) fez luta estratégica e bateu J. Espinosa (dir.) no UFC 259. Foto: Reprodução/Instagram

Veterano no Ultimate, Tim Elliot pode respirar tranquilo. Ex-desafiante ao cinturão dos moscas (até 56,7kg.) da organização, o norte-americano fez uma luta segura e dominou Jordan Espinosa por 15 minutos. Ao fim de três assaltos, o atleta, que abusou das quedas, foi anunciado vencedor na decisão unânime dos juízes.

Embora tenha vencido em seu último desafio, Elliot subiu no octógono pressionado após um retrospecto recente instável. Antes do UFC 259, o veterano somava três derrotas nas últimas cinco apresentações. Agora, o atleta se afasta do mau momento e tentará retomar a escalada rumo ao topo da categoria liderada por Deiveson Figueiredo.

Se Tim poderá dormir tranquilo depois do espetáculo, Espinosa tem motivos para se preocupar. O atleta, que tentava chegar ao top 15 da divisão, venceu uma luta nos últimos cinco compromissos. O combatente corre risco de ser incluído na temida lista de dispensas da companhia.

Sean Brady finaliza e mantém invencibilidade no MMA

S. Brady encaixa katagatame que encerrou luta contra J. Matthews no UFC 259. Foto: Reprodução/Instagram

Um dos nomes da nova geração dos meio-médios (até 77kg.), Sean Brady mostrou que é um atleta a ser observado de perto pelo Ultimate. No confronto contra Jake Matthews, o norte-americano foi melhor que o rival em todas as áreas. Superior nos primeiros assaltos, o combatente conseguiu finalizar com um katagatame no último round e manteve sua invencibilidade na carreira.

Brady, de 28 anos, chegou ao UFC 259 para defender uma sequência de 13 triunfos. Com o resultado, o norte-americano ampliou seu cartel para 14 vitórias, sendo quatro delas com as luvas do Ultimate.

Conhecido por suas qualidades no confronto no chão, Matthews não conseguiu suportar a intensidade do rival. O combatente, que não perdia há mais de dois anos, agora, teve encerrada uma série de três vitórias.

Estreante massacra rival com nocaute brutal

U. Medic (esq.) derrotou A. Cruz (dir.) no UFC 259. Foto: Reprodução/Instagram

Em seu debute no Ultimate, Uros Medic chegou mostrando a que veio. Atleta do peso leve (até 70,3kg.), o combatente não deu chances para Aalon Cruz e protagonizou um verdadeiro massacre em Las Vegas. Com muita agressividade, Uros precisou de menos de dois minutos para vencer por nocaute.

Com 27 anos, este foi apenas o sétimo compromisso de Medic como profissional no MMA. Ainda assim, em um dos maiores espetáculos do ano, o lutador revelado pelo ‘Contender Series’ deixa o octógono como um dos favoritos a um dos bônus de ‘Performance da Noite’.

Enquanto Uros comemora, Aalon lamenta sua atuação. Sem conseguir colocar sua estratégia em ação, o lutador segue sem vencer com as luvas do Ultimate, em dois embates.

Trevin Jones atropela Bautista e vence primeira no UFC

T. Jones aplica duro nocaute em M. Bautista no UFC 259. Foto: Reprodução/Instagram

Na primeira luta da noite, Trevin Jones fez bonito no octógono. Após um primeiro round equilibrado contra Mario Bautista, em confronto disputado no peso galo (até 61,2kg.), o norte-americano mostrou suas armas e conquistou um nocaute no primeiro minuto da segunda etapa.

Em sua estreia, realizada em agosto de 2020, Jones teve seu triunfo revertido em após testar positivo para maconha. Agora, norte-americano, enfim, tem seu primeiro resultado positivo na empresa.

A derrota para Trevin acabou interrompendo uma sequência de duas vitórias consecutivas no cartel de Bautista. O lutador, agora, tem dois reveses e dois resultados positivos em quatro compromissos no Ultimate.

Resultados do UFC 259

CARD PRINCIPAL

Peso meio-pesado: Jan Blachowicz derrotou Israel Adesanya na decisão unânime dos juízes (49-45, 49-46, 49-45) – Luta por cinturão

Peso pena: Amanda Nunes finalizou Megan Anderson com uma chave de braço a 2m03s do R1  – Luta por cinturão

Peso galo: Aljamain Sterling derrotou Petr Yan por desqualificação (joelhada ilegal) a 4m29s do R4 – Luta por cinturão

Peso leve: Islam Makhachev finalizou Drew Dober com um estrangulamento a 1m37s do R3

Peso meio-pesado: Aleksandar Rakic derrotou Thiago Marreta na decisão unânime dos juízes (29-28,30-27, 29-28)

CARD PRELIMINAR

Peso galo: Dominick Cruz derrotou Casey Kenney na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 30-27)

Peso galo: Kyler Phillips derrotou Song Yadong na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso mosca: Askar Askarov derrotou Joseph Benavidez na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-26, 30-27)

Peso mosca: Kai Kara-France derrotou Rogério Bontorin por nocaute técnico a 4m55s do R1

Peso mosca: Tim Elliott derrotou Jordan Espinosa na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-25, 30-27)

Peso meio-pesado: Kennedy Nzechukwu derrotou Carlos Ulberg por nocaute técnico 3m19s do R2

Peso meio-médio: Sean Brady finalizou Jake Matthews com um katagatame a 3m28s do R3

Peso palha: Amanda Lemos derrotou Livinha Souza por nocaute técnico a 3m39s do R1

Peso leve: Uros Medic derrotou Aalon Cruz por nocaute técnico a 1m40s do R1

Peso galo: Trevin Jones derrotou Mario Bautista por nocaute técnico a 47s do R2

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments