Brasileiro Rogério Bontorin é nocauteado no card preliminar do UFC 259

Paranaense domina boa parte do round e por pouco não finaliza, mas sucumbe aos golpes de Kai Kara-France

K. Kara-France nocauteou R. Bontorin no UFC 259. Foto: Reprodução/Instagram

O brasileiro Rogério Bontorin sofreu sua segunda derrota seguida neste sábado (6), no UFC 259. No card preliminar, o representante tupiniquim dominou o combate por quase todo o round, mas acabou sendo duramente nocauteado pelo neozelandês Kai Kara-France.

Veja Também

Com o resultado, Bontorin liga o ‘alerta vermelho’ no Ultimate. O paranaense agora conta com um cartel de 16 vitórias, três derrotas e uma luta sem resultado na carreira.

PUBLICIDADE:

Kai Kara-France volta ao caminho dos resultados positivos e deve subir algumas posições no ranking dos moscas (até 56,7kg.). Em seu retrospecto, são 22 triunfos, nove reveses e uma luta sem resultado.

A LUTA

O primeiro minuto do combate foi marcado por muito estudo de ambos os lutadores. Kara-France investia em chutes baixos, enquanto Bontorin apostava na aproximação e sequência de golpes na curta distância. Até que o brasileiro grampeou o neozelandês na grade e, de forma rápida, fechou o ‘cadeado’ nas costas.

PUBLICIDADE:

Com apenas 30 minutos de round, seu oponente conseguiu se levantar e partiu para a trocação franca. Em seguida, Kai Kara-France acertou três bombas no rosto de Rogério Bontorin, que sucumbiu ao poder das mãos do adversário e já caiu nocauteado.

EX-CAMPEÃO VOLTA A VENCER

D. Cruz venceu C. Kenney na decisão dividida dos juízes. Foto: Reprodução/Instagram

PUBLICIDADE:

Um dos maiores nomes da história dos galos, o veterano Dominick Cruz encontrou dificuldades, mas venceu Casey Kenney. O norte-americano apostou em jabs e diretos e precisou lidar com chutes em seus joelhos, que lhe causaram inúmeras operações nos últimos anos. Ao final de 15 minutos, o ex-campeão saiu vencedor na decisão dividida dos juízes.

O veterano Dominick Cruz já entrou em queda logo no primeiro segundo de combate. Porém, Casey Kenney fez a defesa no spraw. O ex-campeão dos galos ainda conectou diretos, enquanto Kenney apostava nos chutes baixos, sobretudo conhecendo os antigos problemas com lesões nos joelhos de Cruz.

No início do segundo round, o ex-campeão já parecia sentir os chutes no joelho e diminuiu o poder de movimentação. Em boa parte do duelo, ele levou vantagem nos jabs e diretos, mas Kenney voltava a responder com os ‘low-kicks’.

PUBLICIDADE:

O terceiro e último assalto começou com Dominick Cruz derrubando com a guarda já passada. Casey Kenney tentou um estrangulamento, mas sem sucesso. Com a luta retomada em pé, a trocação ficou franca e com ambos os combatentes demonstrando certa exaustão. O último minuto sacramentou o triunfo de Cruz, que conseguiu aplicar uma outra queda e, na base, acertou seu adversário e pontuou até o final.

Dominick Cruz volta a vencer após quase cinco anos. Seu último triunfo havia sido em junho de 2016, contra Urijah Faber. Desde então, ele havia perdido para Cody Garbrandt e Henry Cejudo, além de lidar com inúmeras lesões nos joelhos que o tiraram de ação por muito tempo. Agora, ele conta com um cartel de 23 resultados positivos e três negativos.

Casey Kenney, que vinha de uma sequência de três triunfos, perde pela segunda vez no Ultimate. Agora, são 16 vitórias, três derrotas e um empate na carreira.

INVENCIBILIDADE CONTINUA…

A. Askarov precisou de 15 minutos para vencer J. Benavidez na decisão unânime dos juízes. Foto: Reprodução/Instagram

Em combate de pesos moscas (até 56,7kg.), Askar Askarov venceu Joseph Benavidez na decisão unânime dos juízes. O russo, que seguiu invicto na carreira, apostou nas quedas para bater o norte-americano.

Experiente, Joseph Benavidez começou o combate controlando o centro do octógono. Por outro lado, Askar Askarov contra golpeava e visava afastar a aproximação do ex-desafiante ao cinturão dos moscas. Com um minuto para o final do round, Askarov desferiu um bom direto e tentou a queda já nas costas de Benavidez. O russo ainda teve tempo de tentar um mata-leão, mas o norte-americano soube defender a tentativa.

No segundo assalto, a luta começou a ‘pegar fogo’ com uma trocação franca. Mas Askar Askarov, que aparentava certa tranquilidade, levou o combate ao solo em quatro oportunidades e pressionou seu adversário até o árbitro decretar o final do round.

Sobrando tecnicamente, Askarov decidiu mostrar que também poderia trocar com Benavidez. No primeiro minuto, o russo conseguiu atingir seu adversário com chute alto e jabs, além de manter a distância sobre o norte-americano. Em desvantagem, Joseph bem que tentou, mas não conseguiu reverter o resultado do combate.

Aos 28 anos, Askar Askarov pode se firmar já como o próximo desafiante ao cinturão e enfrentar o vencedor de ‘Deiveson Figueiredo x Brandon Moreno 2’. O russo agora tem 13 vitórias e um empate.

Joseph Benavidez, de 36, chega ao terceiro revés seguido – sendo dois contra Deiveson Figueiredo – e parece desacelerar no sonho de conquistar o cinturão do Ultimate. Agora, são 28 resultados positivos e sete negativos na carreira.

COMBATE MOVIMENTADO

K. Phillips vence no UFC 259. Foto: Reprodução/Instagram

Os pesos galos Song Yagond e Kyler Phillips fizeram uma das lutas mais movimentadas do card preliminar. Em um combate técnico e disputado em pé durante boa parte dos 15 minutos, o norte-americano levou a melhor sobre o chinês e foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes.

O confronto entre os combatentes foi marcado pela agressividade entre ambos. Yadong e Phillips apostavam na trocação direta para ver quem poderia aguentar mais golpes. Desta forma, a peleja foi equilibrada em pé, com chances de nocautes para os dois lados. Como característica semelhante nos finais dos rounds, Phillips garantiu quedas para pontuar, fator determinante para o resultado.

Kyler Phillips garantiu sua quarta vitória seguida – sendo três no Ultimate – e chegou em seu nono triunfo na carreira.

Por outro lado, Yadong Song tem sua sequência de nove triunfos quebrada. Agora, o chinês tem um retrospecto de 16 resultados positivos, cinco negativos, um empate e uma luta sem resultado.

RESULTADOS DO UFC 259

CARD PRINCIPAL:

Peso meio-pesado: Jan Blachowicz derrotou Israel Adesanya na decisão unânime dos juízes (49-45, 49-46, 49-45) – Luta por cinturão

Peso pena: Amanda Nunes finalizou Megan Anderson com uma chave de braço a 2m03s do R1 – Luta por cinturão

Peso galo:  Aljamain Sterling derrotou Petr Yan por desqualificação (joelhada ilegal) a 4m29s do R4 – Luta por cinturão

Peso leve: Islam Makhachev finalizou Drew Dober com um estrangulamento a 1m37s do R3

Peso meio-pesado: Aleksandar Rakic derrotou Thiago Marreta na decisão unânime dos juízes (29-28,30-27, 29-28)

CARD PRELIMINAR:

Peso galo: Dominick Cruz derrotou Casey Kenney na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 30-27)

Peso galo: Kyler Phillips derrotou Song Yadong na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso mosca: Askar Askarov derrotou Joseph Benavidez na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-26, 30-27)

Peso mosca: Kai Kara-France derrotou Rogério Bontorin por nocaute técnico a 4m55s do R1

Peso mosca: Tim Elliott derrotou Jordan Espinosa na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-25, 30-27)

Peso meio-pesado: Kennedy Nzechukwu derrotou Carlos Ulberg por nocaute técnico 3m19s do R2

Peso meio-médio: Sean Brady finalizou Jake Matthews com um katagatame a 3m28s do R3

Peso palha: Amanda Lemos derrotou Livinha Souza por nocaute técnico a 3m39s do R1

Peso leve: Uros Medic derrotou Aalon Cruz por nocaute técnico a 1m40s do R1

Peso galo: Trevin Jones derrotou Mario Bautista por nocaute técnico a 47seg. do R2

Leia Mais sobre: , , , , , ,


Comentários

Deixe um comentário

Resultados do UFC 300 Resultados do UFC Las Vegas 90 Resultados do UFC Atlantic City Resultados do UFC Las Vegas 89 Resultados do UFC Las Vegas 88