Matheus Nicolau tem 'guerra' em reestreia e vence Manel Kape na decisão dividida no UFC Las Vegas 21 | SUPER LUTAS

Matheus Nicolau tem ‘guerra’ em reestreia e vence Manel Kape na decisão dividida no UFC Las Vegas 21

De volta ao Ultimate após quase três anos, brasileiro trava luta emocionante contra ex-campeão do RIZIN e deixa o octógono com resultado positivo

M. Nicolau (dir.) retornou ao Ultimate e bateu M. Kape (esq.) na decisão dividida no UFC Las Vegas 21. Foto: Reprodução/Instagram

De volta ao Ultimate após quase três anos, Matheus Nicolau não teve vida fácil em sua reestreia. Diante do ex-campeão do RIZIN, Manel Kape, no UFC Las Vegas 21, realizado neste sábado (13), o brasileiro travou uma verdadeira guerra no octógono. Após três rounds disputados, o mineiro foi declarado o vencedor na decisão dividida dos juízes.

Veja Também

Considerado uma promessa brasileira no peso mosca (até 56,7kg.), Nicolau foi demitido da companhia em 2018, com apenas uma derrota em dois compromissos. Agora, o atleta volta a vencer na organização contra uma das apostas do UFC para o futuro da organização.

Em sua segunda luta com as luvas do Ultimate, Kape segue sem vencer. Depois de perder em sua estreia, em fevereiro deste ano, quando encarou Alexandre Pantoja, o angolano vendeu caro a derrota e conseguiu mostrar suas qualidades. O combatente, no entanto, não vence um embate desde dezembro de 2019.

Em entrevista após o resultado positivo, Nicolau falou sobre o equilíbrio na disputa. Para o brasileiro, um empate seria um desfecho justo.

“Acho que poderia fazer muito mais, mas ele me pegou no segundo round, então foi um empate para mim. Mas foi uma luta acirrada, não estou aqui para julgar, não é meu trabalho aqui, meu trabalho é lutar até o fim e fiz isso”, disse o mineiro.

A luta

O confronto começou com os lutadores economizando nos golpes e se estudado no centro do octógono. Kape tomou a iniciativa com um chute na linha de cintura do brasileiro, que defendeu bem o ataque. Com um chute baixo, Matheus desequilibrou o adversário, mas Manel continuou caminhando para frente. Passados dois minutos, Nicolau partiu para cima do rival e conseguiu levar o confronto para o chão. O mineiro conseguiu arrastar o oponente para as grades e arriscou uma guilhotina. Kape conseguiu se desvencilhar e o duelo voltou a ser disputado em pé. Após arriscar um novo chute, o angolano teve uma das pernas agarradas por Matheus e foi derrubado. Por cima, o brasileiro desferia ataques, enquanto o oponente se defendia. Nos segundos finais, Nicolau seguiu pressionando, mas não havia mais tempo.

Na segunda etapa, Manel precisava se recuperar do prejuízo do assalto anterior. Caminhando para frente, Kape tentava pressionar o brasileiro, que se movimentava bastante pelo octógono. O angolano passou a soltar os golpes e dificultava as ações do mineiro. Com dificuldades, Nicolau soltava golpes no vazio não encontrava mais o oponente no duelo. Na metade do round, o brasileiro seguia sendo encurralado pelo adversário. O mineiro tentava derrubar o angolano, mas Kape se defendia bem. Nos segundo finais, Manel arriscou um chute rodado, caiu, mas o cronômetro zerou.

O último round começou semelhante ao assalto anterior. Kape caminhava para frente e tentava acuar o brasileiro. Matheus, no entanto, tentava encontrar a melhor distância para encaixar seus ataques. Em desvantagem na trocação, Nicolau voltou a tentar a queda, mas o angolano não queria saber de ir para o chão contra o mineiro. Passados quase três minutos, o brasileiro voltou a desequilibrar o rival com um chute baixo. Kape se recuperou e os lutadores passaram a trocar ataques duros no centro do octógono. O confronto ficou tenso no fim, com os atletas buscando o nocaute. Nos segundos finais, o angolano conectou uma joelhada limpa no queixo de Matheus, mas o brasileiro absorveu bem o golpe. O assalto acabou com os moscas se encarando no octógono.

Spann ‘atropela’ e se recupera de derrota para Walker

R. Spann atropelou M. Cirkunov no UFC Las Vegas 21. Foto: Reprodução/Instagram

Promessa para a divisão dos meio-médios (até 93kg.), Ryan Spann nem suou na luta co-principal. Adversário de Misha Cirkunov, o levou toda a sua agressividade para o octógono e não deu chances ao rival. Com um nocaute duro, o norte-americano venceu no primeiro round e se recuperou da derrota sofrida para Johnny Walker.

Atual número 13 no ranking liderado por Jan Blachowicz, Spann retomou o caminho das vitórias e volta a sonhar com uma futura disputa de cinturão. Antes de perder para Walker, em setembro de 2020, o lutador vinha invicto no Ultimate, com quatro triunfos consecutivos.

Cirkunov, que também foi vítima de Johnny, acabou se complicando na organização após o resultado negativo. O nocaute para Ryan marcou o quarto revés de Miesha nas últimas seis apresentações.

Dan Ige aniquila rival com nocaute relâmpago

D. Ige conecta golpe certeiro em G. Tucker no UFC Las Vegas 21. Foto: Reprodução/Instagram

Assim como no card preliminar, no principal também contou com um nocaute relâmpago. No confronto contra Gavin Tucker, Dan Ige precisou de apenas 22 segundos para liquidar a fatura diante do adversário. Com uma ‘pedrada’ de mão direita, o norte-americano acertou um golpe limpo no rosto do oponente, que apagou imediatamente.

Atual número nove no ranking dos penas (até 65,7kg.), Dan se recuperou da derrota sofrida para Calvin Kattar (julho de 2020) em grande estilo. O resultado positivo marcou o quarto nocaute do norte-americano em 15 triunfos como profissional no MMA.

Com a oportunidade de chegar à elite da categoria liderada por Alexander Volkanovski, Tucker teve seu sonho adiado. O revés interrompeu uma sequência de três vitórias no cartel do canadense, que não perdia desde 2017.

Em entrevista após o nocaute, Ige desafiou o ‘Zumbi Coreano’ para um confronto. A intenção do atleta, agora, é escalar ainda mais a categoria, já que o nome pedido figura na quinta posição.

Após joelhada ilegal, luta termina em ‘sem resultado’

Após joelhada ilegal de E. Anders (dir.), luta contra D. Stewart (esq.) fica ‘sem resultado’. Foto: Reprodução/Instagram

Uma semana após uma joelhada ilegal determinar o resultado de uma disputa de cinturão, o ataque voltou a acontecer no octógono. Na luta que abriu o card principal, Eryk Anderson dominava o confronto contra Darren Stewart, mas acabou descumprindo as regras ainda no primeiro round. Após um ataque proibido, o peso médio deixou escapar a vitória e o confronto acabou ‘sem resultado’.

Precisando vencer para se estabilizar na companhia, Anderson mostrou muita agressividade contra Darren. Com golpes potentes, o norte-americano chegou próximo do nocaute, mas após o ataque ilegal, viu o triunfo escorrer pelos dedos. Agora, o combatente completa duas lutas sem triunfar e soma cinco derrotas nas útlimas 10 apresentações.

Fazendo sua primeira luta em 2021, Stewart não conseguiu se recuperar da derrota sofrida para Kevin Holland, em 2020. A última vitória do combatente foi na temporada passada, quando bateu Maki Pitolo.

Resultados do UFC Las Vegas 21

CARD PRINCIPAL

Peso meio-médio:  Leon Edwards e Belal Muhammad terminou rem resultado (No Contest) por um dedo no olho aplicado por Edwards

Peso meio-pesado:  Ryan Spann derrotou Misha Cirkunov por nocaute técnico a 1m11s do R1

Peso pena: Dan Ige derrotou Gavin Tucker por nocaute a 22seg. do R1

Peso galo: Davey Grant derrotou Jonathan Martinez por nocaute técnico a 3m03s do R2

Peso mosca: Matheus Nicolau derrotou Manel Kape na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso médio: Eryk Anders e Darren Stewart foi declarada No Contest (sem resultado) por um golpe ilegal de Anders

CARD PRELIMINAR

Peso palha: Angela Hill derrotou Ashley Yoder na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso pena: Charles Jourdain derrotou Marcelo Rojo por nocaute técnico a 4m31s do R3

Peso galo: Rani Yahya finalizou Ray Rodriguez com um katagatame a 3m09s do R2

Peso leve: Nasrat Haqparast derrotou Rafa Garcia na decisão unânime dos juízes (29-28, 30-27, 29-28)

Peso mosca:  JJ Aldrich derrotou Cortney Casey na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso palha: Jinh Yu Frey derrotou Glorinha de Paula na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso meio-médio: Matthew Semelsberger derrotou Jason Witt por nocaute a 16seg do R1

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments