Cabocão faz luta equilibrada, mas perde por pontos e não consegue emplacar sequência de vitória no UFC Vegas 39

Em confronto tenso, brasileiro é superado por Chris Gutierrez na decisão dividida dos juízes no embate que abriu o card principal

C. Gutierrez (dir.) derrotou F. Cabocão (esq.) no UFC Las Vegas 39. Foto: Reprodução/Instagram

Primeiro brasileiro a subir no octógono no UFC Las Vegas 39, Felipe Cabocão foi competitivo, mas não conseguiu vencer. No duelo que abriu o card principal, neste sábado (9), o amapaense teve confronto equilibrado, mas acabou superado por Chris Gutierrez. Ao fim de três rounds movimentados, o norte-americano foi declarado vencedor na decisão dividida dos juízes.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Representante dos galos (até 61,2kg.), Cabocão buscava confirmar o bom momento no Ultimate e emplacar seu segundo triunfo consecutivo. O brasileiro vinha de uma grande vitória, de virada, sobre Luke Sanders.

Com a derrota, Felipe tem o sinal de alerta ligado na empresa. Agora, o amapaense chega a três tropeços em cinco desafios no UFC.

PUBLICIDADE:

Vitorioso no confronto, Gutierrez ampliou a boa fase. O resultado positivo contra o brasileiro marcou a sexta luta sem derrotas no cartel do norte-americano.

A luta

Logo nos segundos iniciais, Cabocão apresentou o cartão de visitas com dois chutes no corpo do adversário. Gutierrez respondeu na mesma moeda e testou a resistência do brasileiro. Felipe seguia caminhando para frente e tentava cercar o adversário pelo octógono. O amapaense partiu para cima, conectou dois diretos no rosto do norte-americano e partiu para a luta agarrada. O brasileiro tentou chegar às costas e pressionava o oponente contra as grades. Chris conseguiu reverter a posição e o tupiniquim ficou com as costas nas grades. Os atletas se afastaram o duelo voltou a ser disputado no centro do octógono. Cabocão voltou a apostar nos chutes, mas Gutierrez conseguiu encurtar e partiu para a luta agarrada. O duelo seguiu disputado de forma técnica, mas o assalto terminou com os atletas se testando no centro do octógono.

PUBLICIDADE:

Na segunda etapa, Cabocão seguiu chutando. Gutierre também agredia com as pernas e também pontuava. O brasileiro continuava agressivo e atingiu o adversário com um cruzado limpo no rosto. O golpe entrou, mas o norte-americano respondeu na mesma moeda. Na metade do assalto, Felipe passou a provocar o adversário, sugerindo que não se abalava com os ataques do oponente. O duelo seguia equilibrado, com bons ataques desferidos das duas partes. Perto do minuto final, o brasileiro buscou as pernas de Chris e tentou levar a luta para o chão, mas o norte-americano se defendia bem. Nos segundos finais, Gutierrez conectou uma sequência de socos limpos no tupiniquim, mas Cabocão seguia caminhando para frente. O round terminou com Chris se desequilibrando após um chute rodado, mas não houve tempo para o brasileiro aproveitar o momento.

PUBLICIDADE:

Após dois assaltos equilibrados, os atletas foram para o tudo ou nada no último round. Os combatentes seguiam abusando dos chutes e tentavam pontuar. Felipe continuava caminhando para frente e, nos segundos iniciais, buscou as pernas e tentou levar o adversário para o chão. Contra as grades, Chris se protegia, impedindo o avanço do amapaense. Gutierrez conseguiu se afastar e o duelo voltou a ser disputado no centro do octógono. Gutierrez surpreendeu Felipe com uma sequência de jabs, mas o brasileiro absorvia bem as investidas. Restando dois minutos para o fim da disputa, Cabocão foi para a luta agarrada e conseguiu levar o oponente para o chão. Por cima, o tupiniquim desferia ataques e buscava uma distração do rival para uma finalização. Por baixo, Chris tentava travar o confronto, mas seguia em posição de desvantagem. Nos segundos finais, Gutierrez conseguiu ‘explodir’ e ficou de pé. O norte-americano atingiu o brasileiro com uma sequência de socos. Cabocão balançou e acabou derrubado pelo adversário. O amapaense reverteu a posição, mas não havia ais tempo.

Agapova domina e finaliza Mazo no terceiro round

M. Agapova (esq.) derrotou S. Mazo (dir.) no UFC Las Vegas 39. Foto: Reprodução/Instagram

Um verdadeiro passeio. Representante dos moscas (até 56,7kg.), Mariya Agapova não teve trabalho no seu confronto contra Sabina Mazo. Superior durante todo o duelo, foi na finalização que a combatente encontrou a vitória no card principal.

Depois de controlar a adversária nos 10 primeiros minutos, Agapova deu um verdadeiro show de versatilidade. Após abalar e derrubar a oponente com um cruzado no terceiro round, a lutadora não perdeu tempo e, com a rival no chão, partiu para as costas e encaixou o mata-leão. Sem chances de recuperação, coube a Mazo bater em desistência.

Com a vitória, Mariya se recupera do tropeço sofrido contra Shana Dobson, em agosto de 2020. Na entrevista após o triunfo, a combatente pediu um confronto contra Maryna Moroz.

Derrotada no embate, Mazo acabou perdendo a segunda consecutiva. Em fevereiro de 2021, a atleta já havia perdido para Alexis Davis.

Resultados do UFC Las Vegas 39

CARD PRINCIPAL

Peso palha (até 52,1kg.): Marina Rodriguez derrotou Mackenzie Dern na decisão unânime dos juízes (49-46, 49-46, 49-46)

Peso meio-médio (até 77kg.): Randy Brown derrotou Jared Gooden na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso mosca (até 56,7kg.): Matheus Nicolau derrotou Tim Elliott na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso mosca (até 56,7kg.): Mariya Agapova finalizou Sabina Mazo com um mata-leão a 53 seg. do R3

Peso galo (até 62,1kg.): Chris Gutierrez derrotou Felipe Cabocão na decisão dividida dos juízes (30-27. 28-29, 30-27)

CARD PRELIMINAR

Peso pesado (até 120,2kg.): Alexandr Romanov derrotou Jared Vanderaa por nocaute técnico a 4m43s do R2

Peso pena (até 65,7kg.): Damon Jackson derrotou Charles Rosa na decisão unânime dos juízes (29-28. 29-27, 30-27)

Peso palha (até 52,1kg.): Loopy Godinez finalizou Silvana Gomez Juarez com uma chave de braço a 4m14s do R1

Peso leve (até 70,3kg.): Steve Garcia derrotou Charlie Ontiveros por nocaute técnico a 1m51s do R1

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?