Em batalha brasileira, Poatan vence Blindado e mantém invencibilidade no UFC Las Vegas 50

Promessas dos médios dão show no confronto que abre o card principal do show; lenda do kickboxing soma segunda vitória na empresa

A. Poatan derrotou B. Blindado no UFC Las Vegas 50. Foto: Divulgação/UFC

Sobrou tensão. No confronto brasileiro entre Alex Poatan e Bruno Blindado, a lenda do kickboxing levou a melhor. O embate, que abriu o card principal do UFC Las Vegas 50, realizado neste sábado (12), ficou marcado pela agressividade e show de resistência dos protagonistas. Ao fim de três rounds, o ex-campeão do Glory foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Famoso por sua trocação de excelência, Poatan voltou a mostrar por que é um nome que chegou com prestígio no Ultimate. Diante de um adversário conhecido pelo poder de nocaute, o pupilo de Glover Teixeira não se intimidou e conseguiu levar a melhor durante a maior parte dos 15 minutos de embate.

Batido no aguardado confronto entre brasileiros, Blindado acabou tendo sua sequência de vitórias interrompidas. Antes de encarar Alex, o paraibano somava três triunfos por nocaute consecutivos.

PUBLICIDADE:

Em entrevista após o anúncio oficial, Poatan sugeriu um confronto contra Jared Cannonier na sequência. O norte-americano, hoje, é o favorito para disputar o título dos médios (até 83,9kg.) contra Israel Adesanya.

A luta

O confronto começou com Poatan arriscando dois chutes altos, que pararam na guarda de Blindado. A lenda do kickboxing seguiu apostando nos chutes, enquanto Bruno tentava encontrar a distância. O embate seguia tenso e os protagonistas ensaiavam uma trocação franca. Alex tentou surpreender com uma sequência de socos, seguidos de uma joelhada. Bruno tentava responder, mas acabava tendo as investidas frustradas pela menor envergadura. Na metade do assalto, Blindado conseguiu encurtar e atingiu o adversário com um direto, mas Poatan não se abalou. Perto do minuto final, Blindado ‘voou’ nas pernas do adversário e conseguiu uma queda. Alex conseguiu se levantar e se desvencilhou do compatriota. Nos segundos finais, Poatan partiu para cima e agredia o oponente com combinações de socos, mas não havia mais tempo.

PUBLICIDADE:

Na segunda etapa, Poatan voltou a tomar a iniciativa com um chute na linha de cintura do compatriota. Blindado respondeu com um direto, seguido de um chute. Conforme o confronto seguia, Alex levava a melhor na trocação. Bruno tentava encurtar a distância, mas seus ataques passavam no vazio. Na metade da etapa, Blindado voltou a tentar a queda e levou o adversário para o chão. Poatan se levantou, mas era pressionado pelo compatriota nas grades. Alex conseguiu se afastar, mas acabou recebendo uma sequência de cruzado e direto do oponente. No minuto final, os atletas partiram para a trocação franca no centro do octógono. Poatan lançou um jab e Bruno respondeu com dois diretos. Perto do fim da etapa, Poatan arriscou duas joelhadas voadoras, mas Blindado se protegeu bem. Nos segundos finais, Bruno acabou se desequilibrando e Alex partiu para o ground and pound, mas o cronômetro zerou.

PUBLICIDADE:

No último round, Poatan lançou o primeiro ataque, com dois diretos. Blindado partiu para as pernas, mas Alex se defendeu bem. Passado pouco mais de um minuto, os lutadores partiram para o clinch e trocavam joelhadas. Poatan pressionava Bruno contra as grades e, na sequência, o atleta da ‘Evolução Thai’ conseguiu reverter a situação. Blindado voltou a tentar a queda, mas estava atento na defesa. Os atletas se desvencilharam e partiram para a troca de golpes no centro do octógono. Poatan começava a se soltar na etapa e balançou o adversário com um direto. Bambo, Blindado tentava resistir, mas o momento era de Alex. Contra as grades, Bruno tentava a luta agarrada, mas Poatan não dava espaço. Poatan se aproveitava do bom momento e passou a castigar o oponente. Em desvantagem na trocação, Bruno tentava insistentemente a queda, mas Poatan se defendia bem. No minuto final, Blindado foi para a luta agarrada e tentava descontar o momento dramático. Perto de acabar o confronto, os atletas partiram para a trocação franca e Alex voltou a balançar o compatriota. A luta acabou com Bruno quase desabando.

Sodiq Yusuff supera Alex Caceres em luta morna

S. Yusuff (esq.) derrotou A. Caceres (dir.) no UFC Las Vegas 50. Foto: Reprodução/Instagram

Em confronto por ‘briga’ de posições no top 15 dos penas (até 65,7kg.), melhor para Sodiq Yusuff. Adversário de Alex Caceres no card principal, o atleta esteve longe de brilhar no confronto, mas fez o suficiente para controlar o rival por grande parte dos três rounds disputados. Ao fim de 15 minutos, o lutador foi declarado vencedor na decisão dos juízes.

De volta ao octógono após quase um ano de inatividade, Yusuff tem motivos de sobra para comemorar. Com o resultado positivo, o atleta se recupera da derrota sofrida para Arnold Allen. Além da vitória, o lutador defendeu a 12ª posição do grupo liderado por Alexander Volkanovski.

Derrotado em confronto morno, Caceres viu seu bom momento ser encerrado. Antes de encarar Sodiq, o atleta somava cinco triunfos em sequência.

 Khalil Rountree massacra e amplia bom momento

K. Rountree (esq.) atropelou K. Roberson (dir.) no UFC Las Vegas 50. Foto: Reprodução/Instagram

Famoso por sua agressividade, Khalil Rountree conseguiu colocar sua principal característica em jogo no compromisso deste sábado. Representante dos meio-pesados (até 93kg.), o lutador protagonizou um confronto ‘selvagem’ contra Karl Roberson e venceu de forma brutal. Após um primeiro round movimentado, o veterano chegou à vitória com um atropelo na segunda etapa.

Com a vitória, Rountree chegou à sua segunda vitória consecutiva no Ultimate. O atleta não conseguia tal feito desde 2017. Satisfeito com o triunfo, o lutador não escondeu a emoção na entrevista após a batalha.

Duramente nocauteado, Roberson acabou se complicando na organização. O atleta, agora, soma três derrotas consecutiva e corre risco de integrar a temida lista de dispensa da empresa.

Dober quase ‘apaga’, mas promove virada categórica

D. Dober aplica nocaute em T. McKinney. Foto: Reprodução/Instagram

Com adversário inserido no card de última hora, Drew Dober não teve vida fácil em sua estreia na temporada. Depois de chegar perto de ser nocauteado por Terrance McKinney nos instantes iniciais do confronto, o peso leve (até 70,3kg.) mostrou grande poder de recuperação e deu um verdadeiro show. Após sofrer um castigo, o atleta se recuperou e devolveu as investidas ao rival de forma categórica, vencendo na via rápida ainda no primeiro round.

Com a vitória, Dober encerra uma série negativa na organização. Antes de encarar Terrance, o lutador amargava dois tropeços em sequências.

Após mostrar coragem para assumir o confronto de última hora, McKinney, que havia lutado no fim de fevereiro, não conseguiu repetir o sucesso das últimas apresentações. Vítima da agressividade do rival, o atleta acabou perdendo a primeira com as lutas do Ultimate.

Em entrevista após nocautear o oponente, Drew tornou público quem gostaria de enfrentar na sequência. Em alto e bom tom, o lutador pediu um confronto contra Bobby Green.

Resultados do UFC Las Vegas 50

CARD PRINCIPAL

Peso meio-pesado (até 93kg.): Magomed Ankalaev derrotou Thiago Marreta na decisão unânime dos juízes (49-46, 49-46,48-47)

Peso galo (até 61,2kg.): Song Yadong derrotou Marlon Moraes por nocaute a 2m06s do R1

Peso pena (até 65,7kg.): Sodiq Yusuff derrotou Alex Caceres na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28)

Peso meio-pesado (até 93kg.):  Khalil Rountree derrotou Karl Roberson por nocaute técnico a 25s. do R2

Peso leve (até 70,3kg.): Drew Dober derrotou Terrance McKinney por nocaute técnico a 3m17s do R1

Peso médio (até 83,9kg.): Alex Poatan derrotou Bruno Blindado na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

CARD PRELIMINAR

Peso meio-médio (até 77kg.): Matthew Semelsberger derrotou AJ Fletcher na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso mosca (até 56,7kg.): JJ Aldrich derrotou Gillian Robertson na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso galo (até 61,2kg.): Javid Basharat derrotou Trevin Jones na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso pena (até 65,7kg.): Damon Jackson finalizou Kamuela Kirk com um katagatame a 4m42s do R2

Peso mosca (até 56,7kg.): Miranda Maverick finalizou Sabina Mazo com um mata-leão a 2m15s do R2

Peso médio (até 83,9kg.): Cody Brundage finalizou Dalcha Lungiambula com uma guilhotina a 3m41s do R1

Peso galo (até 61,2kg.): Guido Cannetti derrotou Kris Moutinho por nocaute técnico a 2m07s do R1

Peso meio-pesado (até 93kg.):  Azamat Murzakanov derrotou Tafon Nchukwi por nocaute técnico a 44seg. do R3

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276