Charles finaliza, quebra recorde de Royce Gracie e faz a festa da torcida no UFC São Paulo

Na última luta do card preliminar do UFC São Paulo, o brasileiro somou 11 finalizações na carreira e passou Royce Gracie

Do Bronx quebra recorde de Royce no UFC São Paulo. (Foto: Reproduçao Facebook UFC)

A história foi feita na noite deste sábado (22) no Ginásio do Ibirapuera. O paulista Charles do Bronx escreveu seu nome no Ultimate ao encaixar um justo mata-leão em Christos Giagos, emplacar sua 11ª submissão e quebrar o recorde de finalizações da lenda Royce Gracie. O combate fechou o card preliminar do UFC São Paulo, realizado no Ginásio do Ibirapuera.

Veja Também

Voltando as origens, Serginho Moraes finaliza Ben Saunders no UFC São Paulo
Thales Leites se aposenta com vitória de virada no UFC São Paulo

“Estava um pouco nervoso com essa pressão. Bispo, Lima, Macaco… Passamos o Royce por causa desses caras que estão comigo. Na academia apanho bem mais do que isso aqui. Isso é Chute Boxe, é o estilo de ser. Dana, estou aqui, pode mandar qualquer um, novembro, dezembro, estou aí. Quero voltar para a minha categoria (pena), porque lá serei campeão”, falou Charles.

A luta

O primeiro round começou equilibrado. Charles chutou as pernas de Giagos que tentou acertar uma joelhada no brasileiro. O paulista grudou do norte-americano que não queria ser levado para o chão. Com isso, ele trabalhou para que o combate voltasse para o centro do cage. Do Bronx, que buscava a luta de solo, mergulhou nas pernas de Christos e o derrubou. Rapidamente, o atleta da Bronx’s Gold Team montou no adversário que se levantou. Na sequência, Charles encaixou um chute frontal e procurou levar o duelo para o solo, mas sem efetividade. Assim, o primeiro round chegou ao fim.

O segundo combate teve iniciou com o ataque do norte-americano. Ele acertou uma combinação de cruzado e gancho no brasileiro. Em resposta, Charles devolveu um chute frontal. Com uma boa sequência, Do Bronx  conectou um soco giratório e dois chutes na linha de cintura. Faltando dois minutos para o fim do assalto, o paulista conseguiu a queda do oponente e pegou suas costas.

Com 23 segundos no chão, o atleta da Bronx’s Gold Team encaixou um mata-leão e finalizou o duelo.

Nocaute de Massaranduba levanta torcida brasileira

Francisco Massaranduba prometeu uma luta inesquecível para encerrar carreira de Evan Dunham. E foi exatamente isso que ele fez. O brasileiro levantou a torcida brasileira ao vencer o norte-americano nocaute técnico a 4m10s do segundo round. Com o triunfo em solo brasileiro, o piauiense pediu um confronto com Kevin Lee ao presidente da organização, Dana White. ‘Superman’ se despede do MMA após 11 anos de carreira.

“Vou mandar um aviso para o Dana, porque quero lutar contra o Kevin Lee. Penso nele todo dia. Vou dar uma surra nele. Quero mandar um beijo pro meu filho. Papai deu uma porrada no cara aqui”, disse Francisco.

O norte-americano começou a luta chutando o brasileiro que segurou sua perna e conectou golpes em seu rosto. Logo em seguida, Dunham entrou no raio de ação de Massaranduba e é atingido por mais socos. Evan tentou levar Massara que respondeu com chute no rosto do rival. Isso levantou a torcida. Os lutadores encurtaram a distancia e o piauiense levou um bom direto e o desequilibrou.

Dunham pegou o pescoço do brasileiro que caiu em vantagem e aplicou uma cotovelada. Na sequência, Massara acertou um chute alto na cabeça de Dunham. O primeiro round chega ao fim.

O segundo round tem início com uma trocação entre os atletas na curta distância. O brasileiro conseguiu ver uma brecha no jogo do oponente e mesmo em pé aplicou um triângulo de mão invertido. O adversário conseguiu encapar e se levantar. Sem deixar o oponente respirar, o piauense acertou um joelhada forte. Depois de um chute alto de Evan, Francisco explodiu uma joelhada violenta nas costelas do ‘Superman’ que desabou no chão. Nocaute técnico e fim de luta.

Vitória norte-americana em solo brasileiro

Vindo do Contender Series norte-americano, Ryan Spann venceu Luis Henrique KLB na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27). Com o triunfo, ele contabiliza 15 vitórias em sua carreira. Enquanto, o brasileiro vai para sua terceira derrota seguida.

O norte-americano foi o primeiro não-brasileiro a sair com o braço levantado no card do UFC São Paulo.

O norte-americano iniciou o combate atacando. Spann acertou um jab no rosto KLB, que ficou vermelho. Em resposta, Luis mergulhou nas pernas do rival que tentou pegou seu pescoço. Ryan conseguiu aplicar uma guilhotina. O experimentado brasileiro girou e se livrou da pegada do oponente. Na sequência, os lutadores protagonizaram uma trocação franca com cruzados e diretos. O carioca conseguiu quedar o adversário, mas sem tempo para trabalhar. Assim, o primeiro assalto chega ao fim.

O segundo round começa com Spann aplicando quatro jabs em KLB. O brasileiro atingiu o adversário no contra-golpe. Henrique acertou bom cruzado de esquerda no norte-americano, colocou o gancho, derrubou, mas caiu por baixo. O atleta da Tata Fight Team defendeu a tentativa de finalização do rival e aplicou cotoveladas em resposta. Para não perder a posição de dominância, Luis amassou seu rival no solo. Ele ainda laçou o pescoço do adversário que o atacou com um triângulo de mão. Sem tempo de fazer mais nada, o segundo assalto chega ao fim.

O brasileiro inicia o terceiro assalto atacando seu oponente. Ele agarrou Spann pela cintura e o derrubou. KLB conseguiu ficar na meia-guarda. Sem defesa, Ryan deixou Luis pegar suas costas. Mesmo assim, o norte-americano conseguiu girar e ficou por cima de Henrique. ‘Superman’ trabalhou por cima do carioca que estava com a cabeça sangrando.

KLB tentou se levantar mas foi quedado outra vez e permaneceu por baixo do oponente. Os lutadores voltam ao centro do octógono. Spann conectou duas joelhadas no corpo do brasileiro e os dois partiram para a trocação franca. Sem mais tempo a luta chega ao fim.

Resultados UFC São Paulo

Card Principal

Peso meio-pesado: Thiago Marreta derrotou Eryk Anders por nocaute técnico a 5m do R3

Peso meio-médio: Alex Cowboy derrotou Carlo Pedersoli por nocaute a 39s do R1

Peso meio-pesado: Rogério Minotouro derrotou Sam Alvey por nocaute a 1m do R2

Peso galo: Andre Ewell derrotou Renan Barão na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso palha: Randa Markos e Marina Rodriguez empataram (29-28, 28-28, 28-28)

Card Preliminar

Peso leve: Charles do Bronx finalizou Christos Giagos com um mata-leão a 3m22s do R2

Peso leve: Francisco Massaranduba derrotou Evan Dunham por nocaute técnico a 4m10s do R2

Peso meio-pesado: Ryan Spann derrotou Luis Henrique KLB na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso pesado: Augusto Sakai derrotou Chase Sherman por nocaute técnico a 4m03s do R3

Peso meio-médio: Serginho Moraes finalizou Ben Saunders com um katagatame a 4m42s do R2

Peso mosca: Mayra Sheetara finalizou Gillian Robertson com uma chave de braço a 4m55s do R1

Peso médio: Thales Leites derrotou Hector Lombard na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso meio-médio: Elizeu Capoeira derrotou Luigi Vendramini por nocaute a 1m20s do R2

Peso palha: Lívia Renata Souza finalizou Alex Chambers com uma guilhotina a 1m21s do R1

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário