ENTREVISTA: Marcos ‘Pezão’ revela estratégia inusitada nos treinos para encarar Stefan Struve

Os sparrings do brasileiro ficaram em cima de uma plataforma de saltos nos treinos para conseguir chegar aos 2,13m do holandês

M. Pezão vai em busca da segunda vitória nos pesados. Foto: Reprodução/Instagram @pezao011

Marcos ‘Pezão’ vai protagonizar a história de Davi e Golias dentro do octógono do UFC Praga. O ‘baixinho’ de 1,88m terá pela frente o gigante com 2.13m, Stefan Struve no evento co-principal deste sábado (23). Com o intuito de treinar para esta grande batalha, o paulista inovou e usou muita criatividade. Além de ter a ajuda de Luís ‘Avatar’ que mede 2,07m, Lima contou com colaboração de seus sparrings que ficaram em cima de uma plataforma de saltos para chegarem aos 2,13m do holandês.

Saiba mais

Thiago Marreta planeja pedir disputa cinturão em caso de vitória no UFC Praga
Jan Blachowicz espera testar poder da trocação de Marreta no UFC Praga
ENTREVISTA: Pelo sonho da casa própria, Carlos Diego Ferreira busca vitória no UFC Praga

“É difícil arrumar um sparring do tamanho do Struve. Na época que eu estava em São Paulo tive ajuda do Luís ‘Avatar’. Ele é um atleta de 2,07m, campeão mundial de jiu-jítsu, lutador de MMA e peso pesado. Então ele me ajudou bastante, mas é difícil arruma cara dessa altura pra gente treinar. A gente acaba adaptando! Na American Top Team com os mestres Katel e Macarrão a gente colocava ele em cima de uma plataforma de salto e batia manopla ali em cima. Só pra simular a altura do Struve”, revelou ‘Pezão’ em entrevista exclusiva ao Super Lutas.

Após uma longa temporada nos meio-pesados, Pezão vai fazer sua segunda luta nos pesos pesados. O brasileiro contou que a mudança de categoria foi realizada, pois ele não se sentia mais saudável. Agora na divisão de cima, ele espera poder lutar mais e se consagrar no UFC.

“Na categoria meio-pesado eu já não estava rendendo muito. Eu sentia bastante a questão do peso e não me sentia saudável. Na categoria dos pesos pesados eu me sinto bem mais saudável, mais forte e resistente. Por isso resolvi voltar para os pesos pesados e foi nessa categoria que me consagrei e tive a melhor fase na carreira no kickboxing. Então vai ser assim no MMA também”, contou Marcos.

O brasileiro vai em busca da segunda vitória consecutiva nos pesados. Em sua última luta, ele venceu Adam Wieczorek por decisão unânime no UFC 230 em novembro do ano passado. O paulista tem 22 combates na carreira, com 16 triunfos, cinco reveses e um empate.

Veja a entrevista completa com Marcos ‘Pezão’

SL: Você enfrenta o maior lutador do UFC (Struve tem) na atualidade. Como é treinar para enfrentar um rival tão grande? É fácil encontrar sparring para caras como ele?

Marcos ‘Pezão’: É difícil arrumar um sparing do tamanho do Struve. Na época que eu estava em São Paulo tive ajuda do Luís Avatar. Ele é um atleta de 2,07m, campeão mundial de jiu-jítsu, lutador de MMA e peso pesado. Então ele me ajudou bastante, mas é difícil arruma cara dessa altura pra gente treinar. A gente acaba adaptando! Na American Top Team (ATT) com os mestres Katel e Macarrão a gente colocava ele em cima de uma plataforma de salto e batia manopla ali em cima. Só pra simular a altura do Struve.

SL: Qual é a sua estratégia para vencer o combate com Struve?

MP: Sou um atleta de MMA oriundo do kickboxing, mas hoje eu tenho um jogo muito completo. Eu treino muito jiu-jítsu, sou faixa-preta do Ciro Costa e treino com o mestre Thiago Barros. to sempre treinando e aprimorando meu jiu-jítsu e eu treino bastante wrestling […]. Então e vou vir bem para essa luta.

SL: Depois da experiência no TUF, você desceu aos meio-pesados e em sua última luta voltou a categoria dos pesos pesados. Você se sente melhor nessa divisão apesar de enfrentar adversários maiores e mais pesados?

MP: Na verdade eu me preocupo bastante comigo. Na categoria dos meio-pesados eu já não estava rendendo muito. Eu sentia bastante a questão do peso e não me sentia saudável. Na categoria dos pesos pesados eu me sinto bem mais saudável, mais forte e mais resistente. Por isso resolvi voltar para os pesos pesados e foi nessa categoria que me consagrei e tive a melhor fase na carreira no kickboxing. Então vai ser assim no MMA também.

SL: Você passou por uma situação difícil com os suplementos contaminados no Brasil. Depois da absolvição, em seu retorno ao UFC, a Comissão Atlética de Nova York chegou a pedir testes extras para você. Como foi o tratamento para essa luta contra o Struve? Tudo dentro do normal?

MP: Foi tudo dentro do normal graças a Deus. Eu tive essa experiência ruim que serviu de aprendizado. Dessa vez eu fiz tudo diferente. Então tô pronto pra luta e que chegue logo sábado.

SL: Ainda sobre o caso da contaminação, o Carlos Diego, que também luta no UFC Praga, passou por um problema semelhante e processou a farmácia que forneceu o suplemento contaminado. Você cogitou essa possibilidade?

MP: Eu entrei em contato com a farmácia e a gente conversou. Eu procurei não processar eles, mas vamos entrar em um acordo. Eu fui muito prejudicado, mais foi um aprendizado muito grande que eu tive. Eu tive um crescimento muito grande com tudo isso e soube aproveitar esse momento ruim que eu passei ao meu favor. No final até é bom agradecer a eles por tudo que aconteceu. Mas a gente vai entrar em um acordo que com certeza vai ser bom para as duas partes.

SL: Struve atualmente é o 15º colocado no ranking dos pesados. Você acredita que a vitória o credencia para entrar no ranking?

MP: Muita gente se preocupa bastante com o ranking, mas eu não me preocupo tanto. É assim que sustento minha família e gosto muito de lutar. A minha preocupação é lutar e ganhar lutas. A posição do ranking não me importa porque eu sei muito bem que se eu tiver uma sequência boa de vitórias eu vou estar dentro da lista. Com mais uma sequência boa de vitórias eu me credencio ao título. Eu me preocupo só em dar boas performances e mostrar o atleta que eu sou ao UFC.

SL: Como o Marcos Pezão espera que seja o ano de 2019 dele no UFC?

MP: Espero que eu ter muitas lutas, grandes lutas e boas performances. Eu sou um cara que sempre gostei muito de lutar. Nessa categoria de peso pesado eu consigo fazer isso com mais frequência. Então eu espero fazer muitos combates e que eu conquiste meus objetivos.

SL: Como é pra você estar no evento co-principal do primeiro evento do Ultimate na República Tcheca?

MP: É fruto de um reconhecimento. Tem grandes atletas nesse card, mas com certeza o UFC viu potencial nessa luta. Eu e o Struve vamos chegar no sábado e vamos mostrar o porque colocaram a gente de evento co-principal.

Card do UFC Praga

Card Principal

Peso meio-pesado: Jan Blachowicz x Thiago Marreta

Peso pesado: Stefan Struve x Marcos Pezão

Peso meio-pesado: Gian Villante x Michal Oleksiejczuk

Peso mosca: Liz Carmouche x Lucie Pudilova

Peso galo: John Dodson x Petr Yan

Peso meio-pesado: Magomed Ankalaev x Klidson Abreu

Card Preliminar

Peso mosca: Veronica Macedo x Gillian Robertson

Peso meio-médio: Carlo Pedersoli x Dwight Grant

Peso leve: Damir Hadzovic x Marco Polo Reyes

Peso meio-médio: Michel Trator x Ismail Naurdiev

Peso pena: Daniel Teymur x Chris Fishgold

Peso leve: Rustam Khabilov x Carlos Diego Ferreira

Peso leve: Damir Ismagulov x Joel Alvarez

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário