Com direito a show, Alex Cowboy atropela italiano em 39 segundos no UFC São Paulo

O brasileiro não deixou o rival se acostumar com a luta, partiu pra cima com golpes contundentes e assim conseguiu o nocaute em 39 segundos

Cowboy (foto) venceu no UFC SP. (Foto: Reprodução Twitter ufc_brasil)

Alex Cowboy precisou de apenas 39 segundos para dar seu show no UFC São Paulo, evento realizado neste sábado (22) no Ginásio do Ibirapuera. O lutador de Três Rios entrou no octógono dançando ao som de Gusttavo Lima. Mas assim que o gongo soou o brasileiro deu seu verdadeiro espetáculo.  Ele não tomou conhecimento de Carlo Pedersoli e nocauteou o italiano de forma brutal.

Veja Também

Charles finaliza, quebra recorde de Royce Gracie e faz a festa da torcida no UFC São Paulo
Voltando as origens, Serginho Moraes finaliza Ben Saunders no UFC São Paulo
Assista à coletiva pós-evento do UFC São Paulo. AO VIVO!

“Meu mestre falou comigo para soltar o aço, porque tenho a mão pesada, e ele (Pedersoli) ia correr. Eu faço força com boi o dia inteiro, não vou fazer com um homem? Eu já nasci preparado, sou tubarão, sou raiz, não sou cópia”, disparou o irreverente Alex Cowboy.

A luta

Logo no primeiro movimento da luta, Pedersoli tentou um chute na linha de cintura, mas Cowboy bloqueou o golpe, desequilibrou o rival e antes do italiano cair no chão conectou uma bomba no rosto. Na sequência, Alex não perdeu tempo e com uma saraivada de golpes e nocauteou Carlo de forma brutal.

Minotouro faz as pazes com a vitória

Depois de quase dois anos fora, Rogério Minotouro fez as pazes coma a vitória e nocauteou Sam Alvey. Com a torcida a favor, o brasileiro virou o jogo sobre o norte-americano e comemorou com o irmão, Rodrigo Minotauro em cima do octógono.

“Há quase dois anos eu lutei no octógono, estava com saudade de estar aqui. Foi muito bom fazer isso diante do meu público. Eu vi nos olhos dele. Sempre lutei com boxeadores desde mais jovem. Vi a hora, vi que poderia acabar a luta ali”, desabafou Minotouro.

Na luta, Alvey começou melhor, trabalhando com chutes nas pernas e minando a movimentação de Minotouro. O brasileiro ainda conseguiu se recuperar na parcial quando encaixou uma boa sequência de socos contra o norte-americano contra as grades.

No segundo round, a virada veio em grande estilo. Alvey tentou repetir a tática da parcial anterior e trabalhou os chutes baixos, mas O brasileiro respondeu com uma bomba de esquerda. O golpe pegou em cheio no norte-americano que sentiu. Sam ainda tentou responder na mesma moeda, porém, os ataques de Rogério eram mais precisos e contundentes. Com um cruzado de esquerda, Minoto mandou o rival ao chão já nocauteado e foi comemorar com a torcida

Barão perde para Ewell e se complica

A situação de Renan Barão no UFC não é fácil. O potiguar, que já foi campeão dominante dos galos, não sabe o que é vencer desde 2016 e amargou sua terceira derrota consecutiva. No duelo contra  Andre Ewell, o brasileiro até começou bem. Mas cansou na metade da luta e foi derrotado na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28).

O combate começou com uma trocação franca entre os atletas. O brasileiro acertou um bom golpe, mas quando foi pra cima recebeu um soco de encontro e quase foi nocauteado. Porém, Barão conseguiu se recuperar, derrubou Ewell e trabalhou por cima com boas cotoveladas. No minuto final, já na montada, ele tentou encerrar a disputa com uma chave de braço. Mas o norte-americano fez uma boa defesa.

O ímpeto da parcial anterior cobrou o preço para Renan Barão. O brasileiro voltou cansado para o segundo round e Ewell aproveitou o momento. Ele disparou bons socos e evitou as tentativas desesperadas de queda do potiguar. No minuto final, Barão ainda conseguiu derrubar e encaixou alguns ataques por cima.

Com Barão ainda mais cansado, Ewell seguiu a receita da parcial anterior. Ele abusou da movimentação para golpear o brasileiro e evitar a disputa no solo.O norte-americano controlou a disputa com tranquilidade e venceu na decisão dos juízes.. Assim, termina o terceiro assalto.

Um empate nos palhas

Com uma luta equilibrada, a brasileira Marina Rodriguez e iraquiana radicada no Canadá Randa Markos empatam.

No primeiro round Randa mostrou a segurança de uma atleta tarimbada do UFC. Ela conseguiu derrubar, pegou a montada e pesou o quadril sobre a brasileira. Logo após, a canadense conectou duros golpes em Marina, que teve dificuldades de jogar de costas no chão.

Marina percebeu a desvantagem do primeiro round e partiu pra cima da oponente. A brasileira pegou a rival no clinch, mas recebeu em resposta uma sequência de golpes no rosto. A gaúcha tentou alternar chutes baixos e altos e colocou seu ritmo no duelo. Ganhando a confiança, a estreante soltou um golpe de direita. Randa respondeu com um soco. Finalizando o segundo assalto, a bageense carimbou a adversária com duas cotoveladas no rosto.

No terceiro round Randa tentou levar a luta para o chão. Em resposta, Marina acertou uma cotovelada na canadense. Na sequência, Rodriguez acertou um belo soco voador, mas foi derrubada por Markos logo em seguida. A norte-americana caiu por cima e passou a guarda da gaúcha. Ainda sim, a brasileira conseguiu escapar e a luta voltou a ficar em pé.

Marina conseguiu encaixar um cruzado e em chute baixo. Com Randa parecendo cansada, a brasileira conectou mais dois diretos de direita e um chute alto. Rodriguez pega a oponente no clinch e aplica um cruzado e um chute baixo. Sem mais tempo, a luta termina.

Resultados UFC São Paulo

Card Principal

Peso meio-pesado: Thiago Marreta derrotou Eryk Anders por nocaute técnico a 5m do R3

Peso meio-médio: Alex Cowboy derrotou Carlo Pedersoli por nocaute a 39s do R1

Peso meio-pesado: Rogério Minotouro derrotou Sam Alvey por nocaute a 1m do R2

Peso galo: Andre Ewell derrotou Renan Barão na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso palha: Randa Markos e Marina Rodriguez empataram (29-28, 28-28, 28-28)

Card Preliminar

Peso leve: Charles do Bronx finalizou Christos Giagos com um mata-leão a 3m22s do R2

Peso leve: Francisco Massaranduba derrotou Evan Dunham por nocaute técnico a 4m10s do R2

Peso meio-pesado: Ryan Spann derrotou Luis Henrique KLB na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso pesado: Augusto Sakai derrotou Chase Sherman por nocaute técnico a 4m03s do R3

Peso meio-médio: Serginho Moraes finalizou Ben Saunders com um katagatame a 4m42s do R2

Peso mosca: Mayra Sheetara finalizou Gillian Robertson com uma chave de braço a 4m55s do R1

Peso médio: Thales Leites derrotou Hector Lombard na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso meio-médio: Elizeu Capoeira derrotou Luigi Vendramini por nocaute a 1m20s do R2

Peso palha: Lívia Renata Souza finalizou Alex Chambers com uma guilhotina a 1m21s do R1

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário