Petr Yan domina Douglas D’Silva e vence o brasileiro no UFC 232

Lutador russo dominou a disputa, castigou D'Silva que não conseguiu voltar para o terceiro round

P. Yan soma a terceira vitória no Ultimate. Foto: Reprodução/Facebook ufcbrasil

O brasileiro Douglas D’Silva terminou o ano de 2018 de forma amarga. O paraense foi dominado pelo russo Petr Yan e perdeu por nocaute técnico no final do segundo round. O duelo foi atração no card preliminar do UFC 232, evento realizado neste sábado (29), em Los Angeles (EUA).  No combate, o russo atacou, golpeou, derrubou o atleta tupiniquim durante 10 minutos. Ao final do segundo assalto, ele não conseguiu voltar para a última parcial.

Veja Também

Amanda Nunes nocauteia Cris Cyborg, conquista o segundo cinturão e faz história no UFC 232
UFC 232: Jon Jones volta a vencer Gustafsson e reconquista cinturão dos meio-pesados
De virada, Alex Volkanovski nocauteia Chad Mendes no segundo round
VÍDEO: Assista o nocaute de Jon Jones sobre Alexander Gustafsson no UFC 232
VÍDEO: Assista o nocaute de Amanda Nunes sobre Cris Cyborg no UFC 232

Com o triunfo, Yan conquistou a terceira vitória seguida no Ultimate e o 10º triunfo na carreira. Após vencer Douglas, o russo desafiou o outro brasileiro: o paranaense John Lineker. Por outro lado, D’Silva somou a terceira derrota em cinco lutas na organização.

A luta

O primeiro round iniciou com os dois lutadores se estudando no centro do cage. D’Silva aplicou um chute na linha da cintura de Yan que pegou a perna e o colocou no chão. O brasileiro se levantou rapidamente e voltou a atacar o rival com fortes chutes e socos e respondeu na mesma moeda. O técnico de Douglas pediu para ele colocar a luta no chão, mas ele manteve o jogo em pé. Petr pegou o rival pela cintura e o botou no chão, mas não teve tempo para trabalhar a posição com o soar do gongo.

Durante o intervalo entre o primeiro e segundo round, o treinador do brasileiro pediu para que ele acordasse na luta. Mesmo assim, o russo reiniciou com ataques contundente em Douglas. Petr conseguiu pegar o pescoço do rival, aplicou joelhadas e buscou encaixar uma guilhotina, mas desistiu da pegada. Ele botou D’Silva para baixo e ficou na posição dos 100kg. O paraense tentou colocar a luta pra cima com muita dificuldade, mas o rival o combate. Yan derrubou e amassou o adversário com socos e cotoveladas. Assim termina mais um assalto.

Megan Anderson nocauteia Cat Zingano no primeiro round com chute no olho

M. Anderson conquistou a primeira vitória no UFC. Foto: Reprodução/Facebook ufcbrasil

A primeira luta feminina do UFC 232 durou pouco mais de um minuto. Com um chute alto no rosto, Megan Anderson acabou acertando o olho de Cat Zingano. ‘Alpha’ sentiu o golpe e isso a impediu de continuar lutando. Assim, a australiana venceu por nocaute técnico a norte-americana.

Com a polêmica, o Ultimate deve marcar uma revanche imediata entre as pesos penas. Ainda dentro do octógono, Anderson afirmou: “Eu apenas fiz meu trabalho. Se ela quiser uma revanche, estou pronta para isso”.

Com o triunfo, Megan conquista a primeira vitória no Ultimate. Em seu primeiro combate na franquia a australiana foi derrotada por Holly Holm. Zingano soma a quarta derrota em cinco combates na franquia.

A luta feminina iniciou com os ataques de Anderson. Ela acertou um chute que passou raspando e pegou no olho de Zingano. Cat fechou os olhos e sentiu o golpe da rival. O árbitro sinalizou para que o combate prosseguisse e Megan golpeou a oponente que não tinha mais condições. Mesmo com a demora do árbitro, o combate chegou ao fim após um minuto.

Ryan Hall finalizou B.J. Penn no primeiro round

R. Hall superou a lenda no MMA no primeiro round. Foto: Reprodução/Facebook ufcbrasil

Em seu retorno ao octógono, B.J. Penn foi surpreendido pelo jiu-jítsu afiado de Ryan Hall na quinta luta do card preliminar. ‘Wizard’ precisou de 2m46s para encaixar uma justa chave de calcanhar que fizeram a lenda do MMA desistir do combate. Com a vitória, o jovem lutador soma o terceiro triunfo em três confrontos no Ultimate.

Aos 40 anos, BJ Penn acrescenta a sexta derrota em sequência na sua carreira. A lenda no MMA não vence desde 2010, quando nocauteou Matt Hughes no UFC 123.

“Foi uma grande experiência, ele é um dos meus heróis. Eu tenho trabalhado um bom tempo nessa posição com meus técnicos e com o Kenny Florian. Ele chutou minha perna de forma dura algumas vezes durante a luta”, disse Hall após o triunfo.

A luta dos pesos leves iniciou movimentada. BJ tomou atitude e encurtou a distância e colocou o rival na grade. Hall acabou escorregando no meio do octógono e ficou de costas no chão, mas o veterano do MMA não entrou em seu jogo e se manteve em pé. O jovem lutador começou a desferir uma sequência de chutes, mas sem combatividade o árbitro voltou o embate para o centro do cage. Ryan tentou acertar o oponente em pé com chutes rodados, mas foi atacando nas pernas e aplicou uma chave de calcanhar. Ao sentir a perna, Penn deu os três tapinhas que encerraram o combate.

Em luta morna, Walt Harris vence Andrei Arlovski por decisão dividida

W. Harris soma a segunda vitória seguida no UFC. Foto: Reprodução/Facebook ufcbrasil

Esperava-se muito do último combate do card preliminar do UFC 232. Entretanto os pesos pesados entregaram um embate morno para o público presente no The Forum em Los Angeles. Walt Harris venceu Andrei Arlovski na decisão dividida dos juízes (29-28, 27-30, 29-28).

Harris soma a segunda vitória seguida na organização e a 11ª na carreira. O veterano Arlovski contabiliza a terceira derrota consecutiva e fica a perigo no Ultimate.

A última luta do card preliminar começou estudada. Arlovski fez ataques a Harris que respondeu na mesma moeda. Os pesos pesados travaram uma luta lenta no centro do octógono, mas qualquer golpe desses gigantes pode nocautear. Sem muitos ataques o primeiro round chegou ao fim.

Arlovski voltou para o segundo round com mais gás. Ele derrubou rival, mas por baixo. Harris tentou trabalhar na meia guarda, mas Andrei levantou rapidamente. O embate voltou para o centro do octógono, mas os pesos pesados se mantiveram cautelosos e com isso a voltou a ficar morna.

O terceiro round voltou da mesma forma que terminou o segundo. Os pesos pesados continuaram cautelosos, mas o público pediu mais movimentação. Vendo isso, Harris acertou um direto em Arlovski que sentiu. Andrei tentou responder o rival, mas não foi tao efetivo. Os lutadores voltam a deixar o combate morno, e a torcida vaia.

Resultados do UFC 232

Card Principal

Peso meio-pesado: Jon Jones derrotou Alexander Gustafsson por nocaute a 2m02s do R3

Peso pena: Amanda Nunes derrotou Cris Cyborg por nocaute aos 51s do R1

Peso meio-médio: Michael Chiesa finalizou Carlos Condit com uma kimura aos 56s do R2

Peso meio-pesado: Corey Anderson derrotou Ilir Latifi na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso pena: Alex Volkanovski derrotou Chad Mendes por nocaute técnico a 4m14s do R2

Card Preliminar

Peso pesado:Walt Harris derrotou Andrei Arlovski na decisão dividida dos juízes (29-28, 27-30, 29-28)

Peso pena: Megan Anderson derrotou Cat Zingano por nocaute a 1m01s do R1

Peso galo: Petr Yan derrotou Douglas D’Silva por nocaute técnico a 5m do R2

Peso leve: Ryan Hall finalizou B.J. Penn com uma chave de calcanhar a 2m46s do R1

Peso galo: Nathaniel Wood finalizou Andre Ewell com um mata-leão a 4m12s do R3

Peso médio: Uriah Hall derrotou Bevon Lewis por nocaute a 1m32s do R3

Peso meio-médio: Curtis Millender derrotou Siyar Bahadurzada na decisão unânime dos juízes (29-28, 30-27, 29-28)

Peso galo: Montel Jackson finalizou Brian Kelleher com um triângulo de mão a 1m40s do R1

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário