Kai Kara-France surpreende, vence Askar Askarov e se aproxima de chance por título do UFC

Neozelandês ‘virou’ o combate após sofrer pressão inicial e, com ritmo intenso na trocação, mostrou seu valor para vencer o russo na decisão unânime; ele pediu luta pelo cinturão dos moscas (até 56,7kg.)

K. Kara-France (dir.) superou A. Askarov por pontos no UFC Columbus. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Disposto a provar que merece uma oportunidade de enfrentar o vencedor da quarta luta entre ‘Deiveson x Moreno’ pelo cinturão dos moscas (até 56,7kg.), Kai Kara-France ‘calou os críticos’ contra Askar Askarov. Em confronto realizado no card principal do UFC Columbus, evento disputado neste sábado (26), o neozelandês suportou pressão inicial e passou pelo russo na decisão unânime dos juízes.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Com isso, Kara-France conquista sua sexta vitória na trajetória pelo Ultimate, sendo a 24ª de sua carreira. Além de tirar invencibilidade de Askar, ele também já venceu Cody Garbrandt em outra atuação recente e tem um cartel de 24 resultados positivos, nove negativos e uma luta sem resultado.

Askarov, por outro lado, fica no ‘quase’. O russo estava invicto e sente o pesar da primeira derrota na carreira. Ele também tem 12 vitórias e um empate como profissional de MMA.

PUBLICIDADE:

A Luta

O duelo começou morno, com muito estudo entre os dois atletas. Em seguida, Askarov insistiu e conseguiu colocar Kara-France de costas para o chão. O russo, inclusive, chegou à posição de 100kg. e, com facilidade, fechou um ‘cadeado’ na parte de trás de seu adversário. O neozelandês, por sua vez, saiu da posição, mas viu Askar impor um forte ritmo em busca de um mata-leão. Ele, no entanto, conseguiu fazer a defesa até o final do round.

Com pegada intensa no grappling, Askarov derrubou e chegou em facilidade nas costas de France, que mostrou ajuste técnico para voltar a fazer a defesa. E, com isso, Kai Kara se animou no combate e aplicou bombas na curta distância que fizeram Askar sentir. O neozelandês, ainda assim, não conseguiu liquidar a fatura.

O terceiro round foi decisivo para Askarov e Kara-France. Enquanto o russo era superior no Wrestling, o neozelandês mostrava sua força na trocação franca e curta distância no boxe. O equilíbrio se manteve até o final, mas o jogo de pressão decidiu em favor de Kai, na reta final.

PUBLICIDADE:

Confira as estatísticas da luta entre Askar Askarov e Kai Kara-France

Alexa Grasso impõe forte ritmo e finaliza Joanne Wood no primeiro round

277354365_1146287345910549_8046819977146131826_n

A. Grasso comemora vitória sobre J. Wood no UFC Columbus (Foto: Instagram/UFC)

PUBLICIDADE:

Foi um massacre. Na segunda luta mais aguardada do UFC Columbus, Alexa Grasso mostrou superioridade no nível técnico para vencer, ainda no primeiro round, Joanne Wood com um mata-leão. A luta foi disputada pela categoria das moscas (até 56,7kg.).

Assim, Grasso segue subindo na divisão e conquistou sua 14ª vitória. Ela também tem outras três derrotas. Já Wood atravessa pior fase na carreira, com três triunfos seguidos e um cartel de 15 resultados positivos e oito negativos.

Bryan Barbarena derrota Matt Brown em luta de veteranos no UFC Columbus

B. Barbarena (dir.) superou M. Brown (esq.) na decisão dividida. Foto: Reprodução/ufc_brasil

Em duelo de veteranos no UFC Columbus, Bryan Barbarena mostrou que ainda tem ‘lenha para queimar’ e, aos 32 anos, bateu o também veterano Matt Brown na decisão dividida, após três rounds de trocação intensa, aplaudida de pé pelo público presente. A luta foi válida pela divisão dos meio-médios (até 77kg.) e aconteceu no card principal.

Barbarena acumula sua segunda vitória em série e tem ‘alívio’ em sua carreira. Profissional desde outubro de 2009, o norte-americano tem um cartel de 17 triunfos e oito reveses.

Já o ‘favorito dos fãs’, Brown, deixou o octógono aplaudido pelo público e, aos 41 anos, já pensa em aposentadoria. Em sua carreira, que se iniciou em outubro de 2005, ele coleciona 25 resultados positivos e 18 negativos.

Neil Magny bate Max Griffin em luta equilibrada e desafia Khamzat Chimaev

N. Magny derrota M. Griffin em luta equilibrada. Foto: Reprodução/Twitter @ufcnews

A luta entre Neil Magny e Max Griffin, que estava prevista inicialmente para acontecer no encerramento do card preliminar, foi promovida após saída de ‘Ilir Latifi x Aleksei Oleinik’ e não decepcionou. Depois de forte pressão, com direito a knockdowns e trocação franca, Magny virou o duelo e teve seus braços levantados nos pontos.

Com cinco vitórias nas últimas seis lutas, Neil confirmou a boa fase no Ultimate. Agora, em sua carreira, são 26 resultados positivos e nove negativos. Além disso, ele também passou Georges St-Pierre e é o lutador com mais vitórias nos meio-médios (até 77kg.) da história da organização.

Após o combate, o norte-americano tratou de desafiar Khamzat Chimaev, que tem luta marcada contra Gilbert Durinho no UFC 273. Por outro lado, Griffin tem a série de três triunfos quebrada e, agora, conta com um retrospecto de 18 vitórias e outras nove derrotas.

Marc Diakiese domina Viacheslav Borshchev e vence por pontos

M. Diakiese vence V. Borshchev por pontos. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Na luta que abriu o card principal da noite, um amplo domínio de Marc Diakiese. O lutador ampliou seu arsenal de golpes no Wrestling para superar Viacheslav Borshchev na decisão unânime dos juízes. O duelo, no entanto, não agradou ao público presente e os competidores terminaram o combate sob vaias da torcida.

Diakiese fez o ‘dever de casa’ e voltou a vencer depois de quase três anos. Ele acaba com a série de duas derrotas seguidas e, agora, coleciona um retrospecto de 15 triunfos e cinco reveses.

Borshchev sente sua primeira derrota na organização. O atleta, agora, conta com um histórico de seis triunfos e dois reveses em sua trajetória nas artes marciais mistas.

Resultados do UFC Columbus

CARD PRINCIPAL

Peso pesado (até 120,2kg.): Curtis Blaydes derrotou Chris Daukaus por nocaute técnico a 27seg. do R2

Peso mosca (até 56,7kg.):  Alexa Grasso finalizou Joanne Wood com um mata-leão a 3m57s do R1

Peso meio-médio (até 77kg.): Bryan Barberena derrotou Matt Brown na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso mosca (até 56,7kg.): Kai Kara-France derrotou Askar Askarov na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso pesado (até 120,2kg.): Ilir Latifi x Aleksei Oleinik – Luta cancelada

Peso meio-médio (até 77kg.): Neil Magny derrotou Max Griffin na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso leve (até 70,3kg.): Marc Diakiese derrotou Viacheslav Borshchev na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

CARD PRELIMINAR

Peso galo (até 61,2kg.): Sara McMann derrotou Karol Rosa na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso galo (até 61,2kg.): Chris Gutierrez derrotou Batgerel Danaa por nocaute a 2m34s do R2

Peso médio (até 83,9kg.): Aliaskhab Khizriev finalizou Denis Tiuliulin com um mata-leão a1m58s do R2

Peso mosca (até 56,7kg.): Manon Fiorot derrotou Jennifer Maia na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso mosca (até 56,7kg.): Matheus Nicolau derrotou David Dvorak na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso pena (até 65,7kg.): Luis Saldaña derrotou Bruno Souza na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276