Cinco motivos para assistir ao UFC 267, com duas disputas de cinturão e esquadrão brasileiro

Neste sábado, Glover Teixeira tenta fazer história contra Jan Blachowicz e encabeça evento com mais cinco tupiniquins; Petr Yan x Sandhagen lutam por título interino

G. Teixeira (esq.) e J. Blachowicz (dir.) ficam frente a frente antes de luta no UFC 267. Foto: Reprodução/Instagram

Chegou o grande momento. Neste sábado (30), na tradicional ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi, acontece o aguardado UFC 267, que entrega ao público duas disputas de cinturão. O evento tem sabor especial para a torcida brasileira, pois Glover Teixeira tentará fazer história e destronar Jan Blachowicz na divisão dos meio-pesados (até 93kg.). Na luta co-principal, Petr Yan enfrenta Cory Sandhagen em disputa pelo cinturão interino dos galos (até 61,2kg.).

PUBLICIDADE:

Veja Também

Aos 42 anos, Glover buscará, pela segunda vez, chegar ao topo absoluto da divisão até 93kg. Depois de falhar em 2014 contra Jon Jones, Blachowicz será o alvo da vez. Campeão desde 2020, o polonês tenta frustras os planos do mineiro.

Na segunda luta mais importante do show, o ex-campeão dos galos, Petr Yan, quer retomar a condição de campeão absoluto do grupo. Para isso, o russo precisará bater Cory Sandhagen, escalado de última hora para o evento. Caso supere o norte-americano, Yan conquistará o direito de desafiar seu rival, Aljamain Sterling, pela unificação do título.

PUBLICIDADE:

O UFC 267 também contará com a apresentação de duas promessas no card principal. Considerado o sucessor de Khabib Nurmagomedov, Islam Makhachev encara Dan Hooker. Aposta de Dana White para o futuro do Ultimate, Khamzat Chimaev retorna ao MMA após superar complicações da Covid-19. O sueco enfrenta Li Jingliang.

Na primeira metade do evento, cinco brasileiros. Amanda Ribas enfrenta a compatriota Virna Jandiroba, Ricardo Carcacinha encara Zubaira Tukhugov, Elizeu Capoeira divide o octógono com Benoit Sait-Denis e Allan Puro Osso abre o espetáculo no embate com Tagir Ulanbekov.

PUBLICIDADE:

Para entrar no clima, nossa equipe selecionou cinco motivos para assistir ao UFC 267. Confira:

PUBLICIDADE:

1) Última dança de Glover

G. Teixeira (foto) desafia J. Blachowicz no UFC 267. Foto: Reprodução/Instagram

Xodó da torcida brasileira, Glover já tem motivos de sobra para comorar o compromisso deste sábado. Aniversariante na semana, o veterano de 42 anos teve uma trajetória digna de filme para chegar à uma nova disputa de cinturão no Ultimate.

Depois de superar momentos conturbados nos meio-pesados, Teixeira conseguiu se reinventar na organização e passou por adversários mais jovens e, por muitas vezes, vencendo como azarão.

Em 2014, o mineiro teve sua primeira chance de conquistar um cinturão pelo UFC. O atleta, porém, esbarrou em Jon Jones, que reinava absoluto na categoria, na época.

O tempo passou e conseguiu retomar a condição de desafiante. Para isso, Glover atropelou cinco vítimas em sequência, convencendo à diretoria da organização.

Aos 42 anos, Teixeira pode não ter muitos anos de carreira pela frente. O atleta, assim, pode fazer história ao, no fim de sua trajetória no esporte, conquistar o sonho de qualquer lutador profissional.

2) Blachowicz: melhor meio-pesado do mundo?

J. Blachowicz é campeão do UFC desde o fim de 2020. Foto: Reprodução/Instagram

Primeiro campeão dos meio-pesados na era ‘pós-Jon Jones’, Blachowicz leva consigo uma pressão para o octógono neste fim de semana. Líder do grupo desde setembro da temporada passada, o polonês tenta sua segunda defesa de título, mas o sucesso do atleta está em xeque.

O desafio de Jan acontece semanas depois do sucesso de Vadim Nemkov e Corey Anderson no torneio do grupo até 93kg. do Bellator. Com grandes apresentações, o russo e o antigo representante do UFC levantaram discussões sobre qual seria o melhor meio-pesado da atualidade.

Como um confronto entre os funcionários de Scott Coker contra a estrela de Dana White seja algo praticamente impossível, Jan precisa de uma grande apresentação para garantir seu prestígio dentro das artes marciais mistas. Caso supere Glover na luta principal deste sábado, o polonês chegará à sua sexta vitória consecutiva.

3) Petr Yan e a sede de vingança

P. Yan (foto) perdeu o cinturão dos galos em março. Foto: Reprodução/Instagram

Destronado do peso galo depois da desqualificação contra Aljamain Sterling, em março, Petr Yan vai com tudo neste sábado para tentar retomar seu trono o mais breve possível. Inicialmente, o russo travaria a aguardada revanche contra seu último rival, mas o campeão linear acabou se lesionando e, consequentemente, deixando o evento.

Disposto a chocar o mundo e bater a estrela da Rússia, Cory Sandhagen topou o desafio de encarar Yan de última hora. Destaque da categoria e vindo de derrota para TJ Dillashaw, o norte-americano pode ter um ‘atalho’ para chegar à sonhada luta pelo título linear do grupo.

Neste sábado, Petr não atuará pelo cinturão absoluto da categoria. A luta co-principal será válida pelo título interino. O vencedor do embate, assim, ganhará o direito de enfrentar Aljamain em duelo pela unificação do cinturão.

4) Promessas em ação

I. Makhachev (esq.) e K. Chimaev (dir.) se apresentam no UFC 267. Foto: Montagem SUPER LUTAS

 

Considerado por muitos como o sucessor do lendário Khabib Nurmagomedov, Islam Makhachev está de volta. Vivendo um grande momento na carreira, o combatente é uma das principais estrelas do espetáculo.

No fim de semana, o russo estava, inicialmente, escalado para encarar Rafael dos Anjos. Uma lesão, no entanto, acabou tirando o brasileiro do evento. Disposto a chocar o mundo, Dan Hooker assumiu o posto.

Atual número cinco no ranking da categoria liderada por Charles do Bronx, Makhachev pode estar próximo de lutar pelo cinturão dos leves (até 70,3kg.). Uma vitória sobre Hooker pode fazer com que o combatente avance ainda mais no top 5 e chegue perto de poder desafiar o campeão.

Além de Islam, outra grande promessa do UFC está de volta. Chamado de ‘fenômeno’ por Dana White, Khamzat Chimaev retorna ao MMA depois de viver um verdadeiro drama pessoal. Aposta para o futuro da organização, o sueco passou por um pesadelo em dezembro da temporada passada, quando teve problemas para se recuperar da Covid-19.

O susto foi tamanho que o jovem de 27 anos chegou a anunciar publicamente sua aposentadoria do esporte. O lutador, porém, repensou na decisão e, hoje, mais de um ano depois de sua última luta, retorna.

Pela frente, o sueco terá o perigoso Li Jingliang. A aposta do Ultimate, na semana da disputa, prometeu massacrar o adversário.

Caso vença, Chimaev poderá chegar ao ranking dos meio-médios (até 77kg.), atualmente liderado por Kamaru Usman. Um triunfo do sueco, que goza de prestígio com o UFC, pode levá-lo a enfrentar um adversário da elite do grupo.

5) Esquadrão brasileiro

A. Ribas (esq.) e V. Jandiroba (dir.) se enfrentam no UFC 267. Foto: Reprodução/Instagram

O confronto que encerra o card preliminar tem tudo para dividir a torcida tupiniquim. Promessas dos palhas (até 52,1kg.), Amanda Ribas e Virna Jandiroba trocam forças de olho no topo da categoria. Enquanto a mineira tenta se recuperar da dura derrota sofrida para Marina Rodriguez, a baiana quer confirmar o confirmar o bom momento e chegar ao segundo triunfo consecutivo.

Representante dos penas (até 65,7kg.), Ricardo Carcacinha deseja manter a regularidade dentro do UFC. O brasileiro, neste fim de semana, precisará anular a força nos punhos de Zubaira Tukhugov para chegar ao segundo triunfo seguido. Enquanto o paulista vem de vitória, o russo teve tropeço no último desafio.

Atleta dos meio-médios, Elizeu Capoeira terá uma pedreira no UFC 267. Destaque brasileiro na categoria de Kamaru Usman, o combatente enfrenta o invicto Benoit Sait-Denis. Caso vença, o paranaense pode retomar a trajetória rumo ao topo da divisão.

O evento também contará com uma estreia brasileira. Allan Puro Osso, lutador dos moscas (até 56,7kg.), fará sua primeira apresentação com as luvas do Ultimate. Para o debute, o tupiniquim não terá vida fácil. Escalado para dar as ‘boas-vindas’ ao paulista, Tagir Ulambekov tentará estragar a festa verde amarela e manter sua invencibilidade na organização.

Ficha técnica do UFC 267

Data: 30 de outubro de 2021

Horário: A partir das 11h30 (horário de Brasília)

Local: Etihad Arena , Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos

Como assistirSUPER LUTAS AO VIVO em tempo real e Canal Combate (todo o card) pela TV

CARD PRINCIPAL (15h, horário de Brasília)

Peso meio-pesado: Jan Blachowicz x Glover Teixeira – Luta pelo cinturão

Peso galo: Petr Yan x Cory Sandhagen Luta pelo cinturão interino

Peso leve: Islam Makhachev x Dan Hooker

Peso pesado: Alexander Volkov x Marcin Tybura

Peso meio-médio: Li Jingliang x Khamzat Chimaev

Peso meio-pesado: Magomed Ankalaev x Volkan Oezdemir

CARD PRELIMINAR (11h30, horário de Brasília)

Peso palha: Amanda Ribas x Virna Jandiroba

Peso pena: Ricardo Carcacinha x Zubaira Tukhugov

Peso médio: Albert Duraev x Roman Kopylov

Peso meio-médio: Elizeu Capoeira x Benoit Saint Denis

Peso meio-pesado: Shamil Gamzatov x Michal Oleksiejczuk

Peso pena: Makwan Amirkhani x Lerone Murphy

Peso médio: Hu Yaozong x Andre Petroski

Peso mosca: Tagir Ulanbekov x Allan Puro Osso

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?