AO VIVO

Poatan massacra no UFC 276 e chega em Adesanya. SUPER LUTAS debate

‘Penetra da Anitta’, Maria Oliveira bate Glorinha de Paula em duelo brasileiro e vence primeira no UFC

Após luta equilibrada e cheia de ação, atleta da PRVT saiu vitoriosa na decisão dividida dos juízes laterais

M. Oliveira derrotou G. de Paula no UFC Austin. Foto: Instagram/UFC

Após ganhar as manchetes como “penetra” da festa de aniversário da cantora Anitta, Maria Oliveira roubou a cena outra vez, mas agora dentro do octógono. A atleta da PRVT derrotou Glorinha de Paula na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28) em duelo brasileiro no UFC Austin e conquistou sua primeira vitória no Ultimate.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Maria Oliveira se recupera da derrota sofrida em sua estreia na organização, contra Tabatha Ricci, e tem agora um cartel profissional de 13 vitórias e cinco reveses.

Do outro lado, Glorinha de Paula não consegue dar sequência à vitória sobre Diana Belbita, em fevereiro, e tem agora três derrotas em quatro lutas no Ultimate.

PUBLICIDADE:

A LUTA

Maria Oliveira começou a luta tomando a iniciativa e, sem perder tempo, soltou boas combinações para cima de Glorinha de Paula. Ditando o ritmo da luta, a “Spider Girl” fez bom uso da vantagem de envergadura para controlar as ações do combate. A partir de metade do primeiro round, Glorinha passou a equilibrar as ações e andar mais para a frente. As duas se embolaram no clinch e Glorinha soltou boa joelhada na saída. Em uma tentativa de chute baixo de Glorinha, Maria defendeu bem e colocou a adversária para baixo. Maria provocava com caretas e guarda baixa, mas recebeu bom golpe de Glorinha. Na reta final, Maria soltou mais uma boa combinação, mas parou na guarda da adversária.

No segundo round, Glorinha começou mais ativa, andando para a frente, enquanto Maria continuou apostando em boas combinações de boxe. Glorinha conectou um bom cruzado no rosto de Maria, mas o segundo golpe passou no vazio. A paulista controlava as ações da luta, enquanto a atleta da Baixada Fluminense demonstrava cansaço e apresentou uma queda brusca no volume de golpes em relação ao primeiro round. Maria conseguiu conectar boa sequência de socos, mas Glorinha rapidamente aplicou a queda e terminou o segundo assalto por cima.

No terceiro e derradeiro round, Maria Oliveira tentou reassumir o controle da luta, mas foi rechaçada por golpes de encontro de Glorinha de Paula. Glorinha soltou um chute alto, respondido por um golpe semelhante de Maria. Em provocação, Maria lambeu as luvas antes de soltar uma combinação de jab e direto. O volume de golpes de Maria voltou a crescer, mas a maioria encontrava a guarda de Glorinha. A atleta paulista atacou em queda, mas Maria defendeu bem em um primeiro momento e, na sequência, colocou a rival para baixo. A atleta fluminense, no entanto, optou por deixar a rival se levantar. As duas trocaram golpes limpos no centro do octógono. Perto do minuto final, Maria Oliveira conseguiu mais queda, caindo por cima de Glorinha de Paula, mas novamente deixando a rival se levantar. Restando 20 segundos, foi Glorinha quem conseguiu a queda, mas teve o braço preso por Maria e não conseguiu golpear.

PUBLICIDADE:

Confira as estatísticas do duelo entre Maria Oliveira e Glorinha de Paula:

Cody Stamann não dá chances e ‘atropela’ veterano Eddie Wineland

C. Stamann superou E. Wineland no UFC Austin (Foto: Instagram/UFC)

PUBLICIDADE:

Válida pela divisão dos galos (até 61,2 kg), a terceira luta do UFC Austin acabou de maneira fulminante. Cody Stamann levou apenas um minuto para “atropelar” o veterano Eddie Wineland e sair com a vitória. Após balançar o rival com um cruzado, o “Espartano” soltou uma chuva de golpes até a interrupção do árbitro.

Cody Stamann voltou a vencer no UFC após três derrotas consecutivas na organização. O atleta de 32 anos não vencia desde junho de 2020, quando bateu Brian Kelleher.

Eddie Wineland, por sua vez, perdeu a terceira seguida e tem cinco reveses nas últimas seis lutas. A última vitória do veterano de 37 anos aconteceu em junho de 2019.

Phil Hawes domina Deron Winn e vence no segundo assalto

P. Hawes superou D. Winn no UFC Austin (Foto: Instagram/UFC)

A segunda luta da noite, também válida pela divisão dos médios (até 83,9 kg) foi um monólogo. Phil Hawes dominou Deron Winn, que resistiu por bastante tempo, mas sucumbiu no segundo assalto. Aproveitando a grande vantagem de envergadura, o atleta da “Sanford MMA” abusou de jabs e cotoveladas na cabeça do “mini Cormier”, que mostrou coração, mas não resistiu à contundência do rival.

Com o resultado, Phil Hawes se recupera da derrota sofrida contra Chris Curtis e tem agora quatro vitórias em cinco lutas no octógono.

Do outro lado, Deron Winn perde pela terceira vez nas últimas quatro lutas e se encontra em situação delicada na organização.

Roman Dolidze ‘atropela’ Kyle Daukaus na abertura do card

R. Dolidze nocauteou K. Daukaus no UFC Austin (Foto: Instagram/UFC)

Na primeira luta do evento, válida pela divisão dos médios (até 83,9 kg), Roman Dolidze não tomou conhecimento de Kyle Daukaus e venceu a luta com um nocaute técnico ainda no primeiro assalto. Após conseguir um knockdown com um cruzado certeiro, o georgiano conectou uma joelhada e completou o serviço com alguns golpes no solo.

A vitória foi a segunda consecutiva de Roman Dolidze no UFC. O georgiano tem agora quatro triunfos e apenas uma derrota no octógono da organização.

Do outro lado, Kyle Daukaus não conseguiu dar sequência ao bom resultado conquistado em sua última luta, contra Jamie Pickett. O norte-americano tem agora duas vitórias, três derrotas e uma luta sem resultado em sua trajetória no Ultimate.

Resultados do UFC Austin

CARD PRINCIPAL

Peso pena (até 65,7kg.): Josh Emmett derrotou Calvin Kattar na decisão dividida dos juízes (48-47, 47-48, 48-47)

Peso meio-médio (até 77kg.): Kevin Holland derrotou Tim Means por finalização (triãngulo) aos 1m28s do R2

Peso médio: Joaquin Buckley derrotou Albert Duraev por nocaute técnico (interrupção médica) no R3

Peso leve (até 70,3kg.): Damir Ismagulov derrotou Guram Kutateladze na decisão majoritária dos juízes (28-28, 29-28, 30-27)

Peso médio (até 83,9kg.): Gregory Robocop derrotou Julian Marquez por nocaute (socos) aos 3m18s do R1

Peso meio-médio (até 77kg.):  Adrian Yanez derrotou Tony Kelley por nocaute técnico (socos) aos 3m49s do R1

CARD PRELIMINAR

Peso mosca (até 56,7kg.): Natália Silva derrotou Jasmine Jasudavicius na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-26, 30-27)

Peso meio-médio (até 77kg.): Jeremiah Wells derrotou Court McGee por nocaute aos 1m34s do R1

Peso pena (até 65,7kg.): Ricardo Carcacinha derrotou Danny Chavez por nocaute aos 1m12s do R1

Peso palha (até 52,1kg.): Maria Oliveira derrotou Glorinha de Paula na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso galo (até 61,2kg.): Cody Stamann derrotou Eddie Wineland por nocaute técnico (socos) aos 59s do R1

Peso médio (até 83,9kg.): Phil Hawes derrotou Deron Winn por nocaute técnico (socos) aos 4m25s do R2

Peso médio (até 83,9kg.): Roman Dolidze derrotou Kyle Daukaus por nocaute aos 1m13s do R1

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276